Novembro 01, 2019
FIESC INSTITUCIONAL

A briga no PSL não beneficia Santa Catarina

A briga no PSL não beneficia Santa Catarina
RICARDO WOLFFENBÜTTEL/SECOM

Em mais um capítulo recheado de emoção e tiroteios via redes sociais, o governador Carlos Moisés da Silva pegou o gancho da defesa da democracia para se posicionar contra as recentes declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro e uma das referências dos quatro deputados da bancada estadual do PSL que foram para a oposição, sobre a possibilidade de uma radicalização de esquerda levar a edição de algo semelhante ao AI-5.

A manifestação, é claro, piora ainda mais o relacionamento de Moisés com quem alega que o governador, eleito pela força de Bolsonaro no Estado, afastou-se das bandeiras do presidente, leia-se os deputados estaduais Ana Caroline Campagnolo, Jessé Lopes, Sargento Lima e Felipe Estevão, e os federais Daniel Freitas, Caroline de Toni e Coronel Armando.

O acirramento dos ânimos, no entanto, nada de positivo traz ao Estado além de uma disputa interna no PSL que não deve se impor a temas de relevância, e que, neste momento, empurra o grupo de deputados da chamada direita conservadora para os braços de velhas raposas da política catarinense, há pouco chamados de “inimigos” em vez de adversários por eles e por ora de “amigos de ocasião”.

Leia a postagem de Moisés abaixo.

 

De longe

Moisés cumpriu agenda no Oeste e no Meio-Oeste durante dois dias e encerrou a agenda com anúncios de recursos, mais de R$ 312 milhões para as prefeituras, ao reafirmar que esta união faz a força para o Estado.

Além de secretários estaduais, o governador estava acompanhado pelo deputado federal Fábio Schiochet, presidente estadual do PSL e único da bancada federal a manter o apoio a Moisés, e, em Chapecó, recebeu elogios por ter subdelegado ao prefeito Luciano Buligon (DEM) autorização para que o processo de concessão do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, que terá pregão dia 29 de novembro.

 

Cansou

O deputado Jessé Lopes, um dos que romperam com Moisés, voltou à carga na proposta de vender a Casa d’Agronômica, residência oficial de todos os governadores desde Irineu Bornhausen (UDN), em 1955.

A legislação estadual impede a venda do patrimônio e então a tática é mesmo mobilizar o eleitorado e provocar o atual inquilino.

 

Não se deram conta

Deputados da bancada pesselista que detonam o governador Carlos Moisés da Silva não têm como reclamar de eventuais indicados que deixam a administração estadual.

Estão na oposição e opositor, ainda mais raivinha, não tem direito a manter posições na estrutura do Estado, mais um contrassenso dos que pregam a “nova política”.

 

Defesa

O deputado Felipe Estevão, o mais sereno entre os insurgentes do PSL, expõe um dos principais argumentos que levam o grupo de quatro deputados da bancada estadual a se alinharem com as bandeiras do presidente Jair Bolsonaro.

Defende a família cristã, o pai e a mãe de família, como ele intitula, que precisa da atenção e apoio quando vai contra temas como a ideologia de gênero e a favor de outros como a escola sem partido, o liberalismo na economia e o combate à corrupção.

 

Estranho

O presidente Jair Bolsonaro não parece muito inclinado a apoiar a eleição de prefeitos e vereadores ano que vem pelo PSL ou por qualquer partido que lhe seja leal.

A lógica do presidente é a de que ele tem capital eleitoral para se cacifar em 2022, à reeleição, sem qualquer sigla, e que o exército de vereadores e prefeitos não somam. Este raciocínio está passivo de revisão, urgente!

 

MAURÍCIO LOCKS/DIVULGAÇÃO

VEM CONVERSA AÍ!

Com troca de elogios nos discursos no anúncio de obras e do calendário de operações do Aeroporto Santa Terezinha, em Joaçaba, o senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, e o governador Carlos Moisés da Silva também conversaram sobre a relação na Assembleia. Moisés pediu um encontro, outro dia, e Jorginho disse que estaria à disposição para uma outra conversa depois que o bloco PR-PSL foi desfeito no parlamento. Perguntado se tem a intenção de que os três deputados da sigla abandonem a base do governo, Jorginho foi cirúrgico: “Isso depende da eleição ao governo em 2022”. Quem sabe o jogo muda se Moisés não concorrer à reeleição, algo difícil de estabelecer agora. Pelo menos, na solenidade, o governador elogiou o senador a quem chamou de “batalhador”, um traço que ninguém pode negar que Jorginho possui.

 

Na pista

Jorginho garantiu R$ 16 milhões de recursos federais para as obras, que incluem o aumento da pista, e o governo terá que lançar o edital para a contratação da empresa que executará os trabalhos.

O sonho das comunidades regionais é ter aeronaves do porte de um ATR-72, um bimotor turboélice com capacidade para 72 passageiros, que faria a linha Curitiba, Caçador, Joaçaba e Florianópolis e vice-versa, mas até Jorginho, um otimista convicto, admite que será necessário que exista demanda para manter os voos.

“Senador e governador não enchem aviões, precisa de passageiros”, alertou.

 

Da infraestrutura 1

Pedro Lopes, presidente da Associação Brasileira de Logística, Transportes e Cargas (ABTC) trouxe de Brasília os resultados animadores do Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Carga, que envolve o Ministério da Infraestrutura, a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) e entidades do setor da iniciativa privada sobre a duplicação da BR-470.

O cronograma de conclusão dos 75 quilômetros entre Indaial e Navegantes, na BR-101 está mantido para 2022 e há a previsão de R$ 600 milhões para a obra.

 

Da infraestrutura 2

A outra informação não é tão animadora e refere-se à Ponte sobre o Rio Camboriú, na marginal da 101, sentido Norte-Sul, que dá acesso ao Centro de Eventos de Balneário Camboriú.

Com todas as licenças ambientais liberadas e o aval do Tribunal de Contas da União, falta tão somente a autorização pela ANTT, que demora mesmo, para que a concessionária, a Arteris, que tem o estudo pronto, comece a execução da obra.

 

Na Serra

O SUS hoje e o seu futuro, , a atenção primária no SUS, contas e saldos remanescentes e aplicação de recursos; as potencialidades do profissional Farmacêutico para além da Gestão da Assistência Farmacêutica; o feminicídio e o que a bancada federal catarinense tem a dizer ao setor são os temas do do 71º Congresso de Secretarias Municipais de Saúde de Santa CataCosemms.

O presidente do conselho, Alexandre Fagundes, lembra que estas questões são fundamentais para os secretários, que estarão reunidos de 6 a 8 de novembro, no CentroSerra, em Lages.

 

Ela apareceu

Discreta na atividade parlamentar na Câmara, a deputada federal Angela Amin (PP) resolveu se manifestar sobre a eleição de 2020 à prefeitura de Florianópolis, não só sobre especulações na imprensa mas também nas cobranças que recebe nas ruas.

No seu melhor estilo, via Twitter, a também ex-prefeita da Capital disse que seu foco é o trabalho em Brasília e que projeto político se “constrói dialogando, não impondo nomes”.

 

Na tela

A TVAL começa a exibir, no ano que vem, filmes documentários e séries produzidas em Santa Catarina sobre a cultura e história do Estado, que foram escolhidas para uma premiação de R$ 420 mil entre os 44 inscritos.

São dois lotes, o primeiro com produções já finalizadas, que estarão no ar no ano que vem, e o segundo com o material que está em fase de finalização para exibição a partir de 2021. 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 34 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, nas RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis e na Rede TV Sul!; comentarista na RIC TV Record e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento) e na 105 FM (Jaraguá do Sul); e assina uma coluna no Diarinho, de Itajaí.
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!