Novembro 14, 2018

A equipe de Jair Bolsonaro e as falas impensadas

A equipe de Jair Bolsonaro e as falas impensadas

Sem contar as erratas antes da eleição, a equipe de Jair Bolsonaro já criou três atritos desnecessariamente: China, Argentina e Noruega. São declarações não estudadas do seu time, quando deveria estar economizando ideias e pensamentos para embates reais previstos para 2019. Recebeu em troca manifestações de desconforto dos países citados.

O presidente eleito é bem mais ligado em comunicação que alguns dos seus escolhidos. Vai muito bem na internet e está dominando o jeito de se comunicar com os jornalistas. Mas sua equipe precisa de orientação, assim como os repórteres estão aprendendo a lidar com ele. Uma coisa é certa: alguns se posicionaram politicamente no pleito e perderam o bonde da história.  

 

Parabéns, Robin

Dois mil empregos foram salvos pela atriz Robin Wright, ao bancar a sexta e última temporada de House of Cards. A série quase foi a pique no quinto ano, com a demissão do ator Kevin Spacey, acusado de assédio sexual. Para resolver o sumiço do “presidente dos Estados Unidos”, já no primeiro capítulo da temporada, que começou em 2 de novembro, é informado que ele foi morto. O mistério só é resolvido no último dos oito capítulos. Até lá, percebe-se que outros personagens também sumiram, talvez pela verba de produção mais enxuta.

O roteiro é confuso em vários momentos, como se tivessem retirado partes da edição. Mas, para quem acompanhou desde o início a saga na Casa Branca, vale dar uma conferida, nem que seja em velocidade rápida. Pelo menos em homenagem ao esforço da Robin, que antes do sumiço de Kevin já havia brigado por um salário igual ao dele. Portanto, Robin merece.       

 

Autoajuda NSC

Os três quadros semanais de consultoria do Jornal do Almoço – nutrição, economia e coaching - já começaram a cansar. Os consultores são bons, só que o espaço para eles ficou grande demais, os temas quase se esgotaram e as perguntas dos telespectadores, com raras exceções, parecem ter sido feitas pela produção. Há detalhes que não interessam ao grande público e muitos se assemelham a livro de autoajuda.

O Jornal do Almoço, em breve, terá o desafio de resumir a frequência dos quadros ou tamanho, medidas que vão impactar no tempo geral do programa. É o que se prevê.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!