Abril 06, 2020

À noite, damas e cavalheiros do Hard News

À noite, damas e cavalheiros do Hard News

Estamos vivendo como na era das trevas, fechados em casa, com medo do ir às ruas e dar de cara com o vírus. Ele pode estar no taxi, no Uber, no colega que abraçamos, nos metais que tocamos, nas falas dos amigos, nas mãos que nos afagam ou nos vendem... enfim, em tudo.

Por isso, a maioria fica em casa, faz home office, usa muita internet, assiste muita TV e voltou a ouvir rádio. É substancial o aumento da audiência em tudo.

 

TVs e Rádios

As TVs e as rádios se livraram dos programas supérfluos, que talvez não sobrevivam depois do coronavírus, e se dedicam ao serviço e a informação. 

À noite, no horário de audiência nobre do jornalismo, como se fossem cavaleiros e damas dos tempos medievais, profissionais tocam ao vivo os programas, esgrimindo notícias nem sempre positivas em tempo de pandemia.

No NSC Notícias, Mayara no estúdio e Fabian em casa; na NDTV, o mesmo formato: Ildiane estúdio e Paulo melhor em casa do que no estúdio; Bruna na rede SCC, mas Prisco gravado - bem que ele podia subir o morro e fazer ao vivo; e na Band, o esforço coletivo de um noticiário melhor do que o anterior, com Rodrigo na apresentação e Roberto nos comentários.

 

Diferenças

NSC e ND se esforçam para cobrir o Estado com emissoras e correspondentes atualizando as informações. O SBT não fica muito atrás, mas o poder de capturar dados é menor.

O público não esquecerá o serviço que está sendo prestado neste momento e poderá fidelizar, recuperando os assistentes que migraram para o streaming. Tudo vai depender das ações futuras e de algumas já agora: nossas damas e cavalheiros não podem forçar demais na sensibilização (essa fase está passando), podem diminuir as orientações que agora viraram repetitivas e não apostar em muitos exemplos de famílias que se desfizeram pela doença - isso tem um limite que vai da comoção à rejeição.

 

Moderação

Enfim, a recomendação para o momento é moderação. Tudo o que for demais ou forçado não vai funcionar para quem tem missão de entrar na pista-estúdio toda noite com seu melhor cavalo, uma armadura muito boa e uma espadada bem combativa.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!