Junho 02, 2020

A NSC esvazia como um balão

A NSC esvazia como um balão

Para ser executivo de uma afiliada da rede Globo é preciso ter habilidades que transcendem ao conhecimento operacional da cabeça de rede. Tem que ser atento às peculiaridades do Estado. E se for da área de jornalismo, requer toda uma série de procedimentos técnicos da profissão. Alguns são tão sutis que não são percebidos pelos que estão em volta.

O mix desses atributos está conectado a um tipo de profissional que acaba de se tornar raro no Grupo NC.  A saída do gerente de programação, Anselmo Prada, anunciada ontem, marca a extinção desse tipo de profissional na NSC, que desde a compra do grupo RBS tem diminuído de tamanho. Agora ainda mais com o impacto da pandemia

Não sobrou ninguém com o perfil de Anselmo. Podem conhecer um pouco de cada coisa, mas não tudo, muito menos em época de crise. Coberturas delicadas e especiais estão carentes de maior coordenação a partir de agora. Não existe quem mais chamar, com a voz do conhecimento e da experiência.

A NSC esvazia como um balão.   

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!