Julho 03, 2020

A sugestão é evoluir nos avisos de ciclones e outros eventos climáticos

A sugestão é evoluir nos avisos de ciclones e outros eventos climáticos

Desde o furacão Catarina em 2004, a previsão do tempo em Santa Catarina evoluiu muito. Especialmente com auxílio de satélites e algumas estações terrestres, as previsões ficaram mais certeiras. Os avisos por SMS ajudam.

Só que em casos mais graves, como este ciclone bomba que arrasou várias cidades, é preciso evoluir a forma de comunicação. As pessoas ainda não se flagram da gravidade dos avisos e permanecem nas áreas de risco.

A idéia é simples: modificar o formato dos avisos, como fazem os americanos, especialistas em furacões e tornados, e divulgar com ênfase numa parceria entre todas as mídias e órgãos oficiais. Falam com insistência, fora dos horários regulares de notícias, rolando na tela, em vermelho, piscando, dizendo para as pessoas se protegerem.

Algo simples como esse pode salvar vidas e será um passo adiante de como é feito hoje, de forma discreta. Já que nossa região é propensa a essas intempéries haverá muitos parceiros para tocar esse projeto, que não requer muito mão de obra, mas iniciativas. Quem dá o primeiro passo?

 

Outro

Na semana que vem,  terça-feira, um ciclone mais leve deverá atingir o Estado. Seria bom ter alertas bem mais fortes do que os atuais.

 

Cobertura

Depois de o início problemático, na terça-feira de manhã, os meios de comunicação se recuperaram com boas coberturas dos resultados do ciclone bomba. Já a partir do meio-dia.

As rádios da capital, no entanto, continuaram com problemas, revelando quanto suas estruturas estão carentes. Autoelogio não é caminho para solução, é apenas tentativa de enganar o ouvinte.

 

Futebol

A saúde dos catarinenses já é responsabilidade das autoridades. Agora, com a liberação do campeonato catarinense na Capital, fica totalmente explícito – ainda mais que o prefeito deixou de ser durão e abriu a cidade quase totalmente. E mais, também serão responsáveis os clubes de futebol.

Vamos ficar atentos ao desenrolar dos jogos semana que vem e os índices de segurança pelas 100 pessoas envolvidas em cada partida.

No fundo, esperamos que o futebol não seja problema, mas solução para quem está com movimentação restrita e sem lazer.

 

Pedágio

Aquele monstrengo de cimento que seria o pedágio no km 13 da SC 401 sumiu. As estruturas que engrossavam a base dos pilares já foram demolidas e não vai mais assustar motoristas, nem provocar acidentes.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!