Junho 30, 2020

Agora a prefeitura passa a boiada

Agora a prefeitura passa a boiada

No momento em que Florianópolis chega a 85% dos leitos ocupados por doentes da Covid-19 e taxa de transmissão ainda acima do sugerido pela OMS, o prefeito dá uma guinada e libera a abertura de shoppings, academias e galerias. Gean Loureiro estava bancado o durão e segurando as pressões de todos os segmentos, especialmente do comércio, em nome de índices satisfatórios de contenção do vírus.

Entre os motivos alegados na nota sobre o relaxamento tem transferência de responsabilidade para os prefeitos da Grande Florianópolis que mantiveram os estabelecimentos abertos e atraíram clientes daqui.

Antes, o argumento prioritário do prefeito era salvar vidas. Agora falou mais alto salvar negócios. Óbvio que é preciso atenção a negócios e empregos, mas os exemplos até agora das aberturas parciais indicam que mais vidas são colocadas em risco. Como ele reconhece na nota oficial, não estava na hora de abrir.

 

Boiada

O próximo passo é discutir a abertura de restaurantes. Alguns proprietários têm patrocinado vídeos na internet com duras críticas ao prefeito e tudo indica que serão atendidos no pleito.

A esta altura, com o risco calculado, a indicação é que vai passar toda a boiada.  Amanhã, 1, funcionários da prefeitura vão conhecer o plano de controle sanitário dos clubes da capital. É muito provável que seja a senha para que os dirigentes de futebol sejam atendidos na volta aos treinos e aos jogos. Não faz sentido, na nova linha do prefeito, continuar contra só o segmento, apesar dos riscos da curva em alta da Covid-19.

Pode ser que em breve vejamos o tamanho da conta.

 

Eleições

Pela legislação eleitoral, quem ocupa espaços na mídia e é candidato tem que se retirar para a campanha. Já aconteceram dois casos na Capital. Roberto Salum se licenciou da Band e Luizinho da ND TV.

O radialista de São José, dono de uma emissora líder de audiência, ocupava um espaço no Balanço Geral ao meio-dia, chamado de “comunitário”, desde setembro do ano passado.

Como se tratava de um personagem não adaptado ao meio, o mercado já imaginava que ele estava ali apenas para engrossar o portfólio eleitoral, o que se confirma agora. 

 

60 anos

Curti Luiz Carlos Prates quando ele ainda era narrador de futebol em Porto Alegre, apesar de torcer “no ar” contra o meu time. Depois, fomos colegas na RBS por um logo tempo. E agora acompanho seus comentários na internet.

Prates está completando 60 anos de profissão. Parabéns, colega.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!