Junho 21, 2019

Alessandra Flores está pronta para voltar ao Globo Esporte

Alessandra Flores está pronta para voltar ao Globo Esporte

Alessandra Flores deve voltar ao trabalho na semana que vem, se prevalecer a tese de que ela é uma jornalista independente e a empresa não deve se submeter a pressões descabidas. A apresentadora do Globo Esporte foi colocada em férias compulsórias, logo depois do boato de que ela favorecia o Figueirense por ser filha e mulher de ex-dirigente.

Ao que tudo indica, a "maldade" foi uma manobra para desviar a atenção das disputas internas do clube, levantada por quem não conhece o funcionamento de uma redação. Mesmo que quisesse, Alessandra não poderia criticar ou elogiar alguém, pois acima dela tem pelo menos duas pessoas com responsabilidade pelo programa.

 

América

A seleção brasileira não motivou a torcida até o momento. Há no ar uma certa frustração com o futebol da equipe de Tite, a começar pela falta de confiança no treinador. O "professor" é burocrático na escalação da equipe e na forma de jogar.

Depois vem a frustração com a situação de Neymar, que continua sendo o melhor jogador em   atividade no país, quando não está machucado (ou enrolado com problemas pessoais). Somando as questões policiais dos cartolas da CBF, o clima fica ainda mais desmotivador.

A Copa América, por isso, é uma competição sem bilhão e com ingressos muito caros. Passa longe da linda canção de Caetano Veloso, "Soy loco por ti America".

 

Elas

Viviane Bevilacqua, Brígida de Poli e Yula Jorge, três companhias talentosas nas colunas aqui ao lado. Que momento!

 

Hard News

A dose de colaboração local para a longa fase de denuncismo vem com a Operação Chabu, até o momento sem justificativa plausível para a prisão e afastamento por 30 dias do prefeito de Florianópolis. Segundo nota da Polícia Federal, uma organização criminal vazava operações do órgão em troca de dinheiro.

O episódio se caracterizou por dois fatos: a falta de entendimento da operação em si e a incursão meteórica do prefeito nos veículos de comunicação. Logo após ser solto, Gean Loureiro emendou uma entrevista coletiva noturna e, a partir da manhã seguinte, ocupou todos os espaços possíveis em rádio e tv. Foi um recorde de entrevistas. 

Quanto ao noticiário, talvez melhore agora no inverno.

ADENDO: A coluna do colega Roberto Azevedo tem informações novas sobre a operação Chabu.

 

(*)Fotos/reprodução

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!