Janeiro 10, 2019

Antecipar compras: como aproveitar esse novo hábito de consumo

Antecipar compras: como aproveitar esse novo hábito de consumo
Foto: Reprodução

*Por Fabio Cerneiro

Dizem que a história humana é cíclica e diversos costumes retornam em novas gerações, porém com outras roupagens e motivações. Na moda, por exemplo, é comum ouvirmos que uma peça voltou com tudo. Quando falamos em hábitos de consumo, essas tendências também podem ser observadas. E, assim como a porchete, não podemos negar que o hábito de antecipar as compras "voltou com tudo".

Embora hoje tenhamos a inflação relativamente controlada e uma geração que nunca precisou correr ao mercado antes dos preços subirem, cada vez mais pessoas têm escolhido antecipar suas necessidades e comprar produtos que só precisarão depois de um bom tempo. Para vocês terem noção do quão forte tem sido essa tendência, de acordo com pesquisa do Reclame Aqui, 34% dos entrevistados usaram a Black Friday para antecipar as compras de Natal.

Diferente da pochete, que não conseguimos ver voltando, fomos capazes de mapear alguns pontos que motivam as pessoas a adiantarem suas compras. Se há algo que não segue esse princípio cíclico da história humana é a necessidade de economizar que todo brasileiro possui. E esse é um dos motivos mais fortes para alguém antecipar as compras: aproveitar preços baixos.

Ao trabalhar esse tipo de consumo por oportunidade, o lojista ganha a vantagem de girar seu estoque de acordo com seu interesse. Ações como esta podem ajudar o e-commerce a manter uma renovação saudável dos seus estoques, além de atrair novos compradores

Ter pequenos "estoques" de alguns produtos é cada vez mais comum, principalmente aqueles de uso pessoal, rotineiro e que não são perecíveis, como shampoo e desodorante. Por serem compras recorrentes, muitos consumidores ficam atentos a uma boa promoção para comprar muitos produtos de uma só vez. O fato de possuírem um ticket médio menor facilita bastante essa movimentação.

Para aproveitar esse comportamento, nossa dica para o lojista é trabalhar bundles (kits) com uma quantidade razoável de unidades de um mesmo produto, dando um desconto interessante para o comprador.

Além disso, é impressionante como as palavras "frete grátis" possuem um efeito quase hipnotizante nos consumidores, que, boa parte das vezes, estão dispostos a comprar uma maior quantidade de produtos para eliminar os custos com o envio.

Uma boa estratégia é trabalhar o frete grátis para compras com um ticket mínimo. Isso incentiva o consumidor a comprar mais produtos do que o planejado inicialmente. Um exemplo de quem usa esse artifício com primazia é a Amazon. Quem nunca acessou o site para comprar 1 livro e acabou levando outros 3 para não ter que gastar R$ 10 ou R$ 20 de frete?

Datas como Natal, Dia dos Pais e Dia das Mães movimentam os e-commerces, principalmente com as compras de presentes. O problema é que a elevada demanda em um curto espaço de tempo pode sobrecarregar a logística de lojas que não estiverem preparadas, levando a algumas compras atrasadas. O que gerará uma grande frustração para quem comprou com o intuito de presentear.

Uma estratégia interessante para lojistas menores é "forçar" a antecipação de compras antes dessas datas para aliviar um pouco a demanda e conseguir entregar todas as compras no prazo, satisfazendo seus clientes.

Agora que você leu esse artigo, diferente da volta da pochetes, não será pego de surpresa.

*Fabio Cerneiro é fundador da Promobit.

Tags:
artigos opinião especialistas
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Redação Making Of

Comentários