Novembro 19, 2018

As ótimas reportagens de Felipe Santana em Paraíso

As ótimas reportagens de Felipe Santana em Paraíso

As reportagens de Felipe Santana e do cinegrafista Alex Carvalho, na Califórnia, foram marcantes nos telejornais da Globo. Mostraram com correção e sensibilidade a tragédia dos incêndios que devastaram florestas, consumiram casas e vidas. Uma reportagem, em especial, foi feita com extrema sensibilidade. As imagens mostram o cenário cinza, devastado, com imagens aéreas e terminam com Felipe tocando a cruz de igreja que ficou de pé (aqui). 

Por triste casualidade a cidade chama-se Paradise.

Felipe trabalha na sucursal de Nova York. Antes de se aventurar no exterior, Felipe teve passagem, em Florianópolis, na TVCom, e na produção da RBS TV. Saiu daqui aproveitando um programa da Globo de trabalho no exterior, em parte custeado pelo profissional.

Santana acertou duas vezes, na reportagem e na escolha da carreira.

 

Uma letra, nada mais?

O Diário Catarinense, criado pela RBS para ser o grande jornal dos catarinenses, não cansa de surpreender negativamente nesses tempos difíceis para impressos. Além de não passar da média de 32 páginas de segunda à quinta, o que já revela a diminuição de conteúdo, comete erros na capa, como nesta segunda, 19, ao registrar a vitória do Avaí sobre o CRB. Pode ser uma questão da troca de uma letra apenas, pois o jogo foi contra o CSA, outro time de Alagoas, se não revelasse também que há pouca crítica interna. Um jornal sem editor-chefe revela também um interesse menor pelo produto, agora do Grupo NC.

 

Cubanos

O noticiário sobre médicos cubanos dominou a mídia na semana passada e vai continuar até o governo resolver a ausência deles nas comunidades onde atuavam. Há debates enraivecidos sobre o tema que virou questão política, como está sendo usual nestes tempos de cólera.

O jornalista Ildo Silva, diretor geral da Unisul TV, obteve um dado que pode servir de pauta na mesma linha. Segundo soube, há 800 pedidos de asilos de cubanos esperando posição do governo brasileiro. Se confirmado, mostra que antes de oferecer asilo aos médicos, há uma pendência com outros cidadãos cubanos que querem sair da ilha da família Castro.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!