Março 07, 2020

ASÍ SE BAILA EL TANGO NO CINEMA

ASÍ SE BAILA EL TANGO NO CINEMA
Antônio Banderas em Vem Dançar

Olhei minhas anotações para escolher o tema da semana: dos factuais todos eram tristes, sombrios. Fechei a agenda e comecei a pensar em algo que pudesse alegrar nosso coração, afinal ninguém é de ferro. De repente, minha playlist começa a tocar "Por una cabeza", o tango mais usado em filmes da história. Comecei a lembrar das tantas sequências lindas com este e outros títulos do tradicional ritmo argentino. ¡Genial, encontré nuestro tema!

O fascínio da sétima arte pelo tango não é novo. Rodolfo Valentino, o galã supremo do cinema mudo, mesmo sendo italiano dançou "La Cumparsita" em Os quatro cavaleiros do apocalipse, em 1921. De lá pra cá, muitos outros se arriscaram a dar seus passos nesta dança complexa e que exige muito ensaio. Tanto Al Pacino e o inglês Colin Firth, quanto o brutamontes Arnold Schzzanegger escolheram "Por uma cabeza", o primeiro em Perfume de Mulher , o segundo em  Bons Costumes e Arnold em True Lies.

Outros tangos serviram de trilha sonora em cenas envolventes. Sofri para selecionar apenas algumas, mas a gente volta ao tema em outro momento e aí mostro mais para vocês.

Boa leitura, bons filmes (a maioria encontrável no YouTube ou outro streaming)... e quem sabe você se inspira e arrisca uns passitos?

____________________________________________________________

 

PERFUME DE MULHER – direção:Martin Brest (1993)

Este deve ser o mais popular da nossa lista, com Al Pacino, interpretando um militar aposentado cego, ranzinza, que contrata um jovem para acompanhá-lo em seus últimos dias. Entre as muitas esquisitices e lições de vida que recebe, o rapaz testemunha o "chefe" tirar uma linda jovem para dançar um tango no restaurante. Qual ? "Por uma cabeza" , por supuesto ! Acabou se tornando a parte mais lembrada do filme. Aliás, no ótimo  original italiano de 1974, dirigido por Dino Riso, com Vittorio Gassman, não existe a cena do tango.

Em True Lies, de 1994, Arnold Schawzenegger também "dança" "Por uma cabeza" com Jamie Lee Curtis, ela sim, além de atriz, dançarina. Colin Firth faz bonito em Bons Costumes, de 2008.  Mas, vamos ficar com a performance do Pacino, né?

A trilha: Por uma cabeza, de Carlos Gardel

 

UMA LIÇÃO DE TANGO – direção: Sally Potter (1997)

Tenho muito carinho por este filme porque o assisti meio por acaso e foi uma belíssima surpresa, além de ter descoberto a diretora Sally Potter, de quem passei a garimpar outros filmes. A história é meio autobiográfica, pois a personagem é uma cineasta inglesa de meia-idade que conhece um dançarino de tango durante uma viagem a Paris. Ela oferece um papel para ele no seu próximo filme e em troca recebe lições de tango. Daí, já dá pra imaginar o que acontece, né?  Sally Potter filmou em p&b, mas as cenas do filme que ela aparece gravando na história são coloridas. O parceiro dela na história é o grande dançarino argentino, Pablo Verón. Na cena, ela dança com mais dois dançarinos.

A trilha: "Libertango", de Astor Piazzolla.

 

 

O TANGO E O ASSASSINO – direção: Robert Duval (2002)

Que Robert Duvall era um grande ator eu já sabia, mas descobri que era também um ótimo diretor neste trabalho. Apaixonado por tango, ele juntou o ritmo com uma história de suspense. O resultado é fascinante. Ele interpreta um assassino profissional que viaja para Buenos Aires para um trabalho rápido: matar um ex-general. Quando é avisado de que terá que ficar três semanas na capital portenha, ele fica incomodado. Mas o destino o faz entrar numa milonga onde conhece uma linda dançarina, vivida pela argentina Luciana Pedrazza, e passa a se interessar pelo tango . Durante as aulas, ele vai ficando cada vez mais envolvido com a jovem. Curiosidade: o romance aconteceu também fora das telas e até hoje Duvall é casado com Luciana.

A trilha:

 

 

DANÇA COMIGO? – direção Peter Chelsom (2004)

Esta é uma refilmagem do original japonês de 1996. Quem acompanha a coluna sabe que está para nascer um remake que me convença ser necessário. Mas, como sei da admiração do público pela dupla Richard Gere e Jennifer Lopez, optei pela dupla. Ele interpreta um advogado que ama esposa e filhos, mas está sentindo falta de algo. Um dia, vê pela janela do salão de baile uma linda professora e resolve se matricular. Aos poucos ele descobre o quanto a dança é mágica e divertida. Apesar de Gere e Jennifer terem se desentendido durante as filmagens, nem se nota nesta cena hot,hot,hot... (e ao som do grupo Gotan Project, uau!).

Trilha: Milonga de amor, Gotan Project

 

 

VEM DANÇAR – direção: Liz Friedlander  (2006)

Antonio Banderas é o pacote completo, além de atuar, canta e dança. Aqui ele interpreta o professor Pierre Dulaine, dançarino de salão profissional que vai dar aula em uma escola pública de Nova York, como trabalho voluntário. Os jovens são de famílias pobres, rebeldes e gostam mesmo é de hip hop. Nesta cena, o professor mostra para os alunos o que é que o tango tem e eles ficam encantados. O personagem é real, Dulaine realmente mudou a vida de jovens através da dança.

Trilha: Así se baila el tango, Veronica Verdier

____________________________________________________________

 

DICA DA COLUNA

Já que falamos na Argentina, a dica é O ANJO ( El Ángel) que entrou em cartaz no Telecine Cult. Produzido em 2019, o filme conta a história de Carlos Robledo Puch, acusado de ter matado 11 pessoas, além dos seqüestros e roubos, durante a adolescência. A  suavidade do rosto e os cabelos loiros cacheados renderam a ele o apelido de Anjo. Preso há 45 anos, a pena mais longa da história da Justiça argentina, Carlos era filho de uma família aparentemente estruturada e começou roubando por prazer. O ator Lorenzo Ferro parece mesmo um anjinho de tão belo e atua muito bem. Seu parceiro de crimes  - e provável alvo de uma paixão homossexual mal resolvida - é vivido por Chino Darín, o filho de Ricardo Darín. A direção é de Luis Ortega e o filme foi uma das maiores bilheterias da Argentina no ano passado, mesmo disputando espaço com os blockbusters da Marvel e cia.

____________________________________________________________

 

Volveremos na próxima sexta-feira...

FIN

(*) Fotos reprodução/divulgação

Tags:
cinema séries beijos de cinema arte cultura séries de TV netflix
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Adeus às ilusões

Outubro 17, 2020
Exclusivo

EU NEGO!

Outubro 10, 2020
Exclusivo

O Som do Cio

Outubro 02, 2020

Brígida Poli

Brígida Poli

Jornalista, cinéfila desde criancinha e maníaca por séries de TV desde "Os Sopranos". Não se considera crítica de cinema, pois não consegue deixar o coração de lado na hora de avaliar um filme. Adora falar e escrever sobre o assunto e tenta chamar a atenção para as grandes obras cinematográficas que as novas gerações desconhecem. Concorda com o mestre Federico Fellini quando ele disse que "o cinema é um modo divino de contar a vida".

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!