Janeiro 08, 2020

Assassinado o prefeito de Imbuia

Assassinado o prefeito de Imbuia
ARQUIVO/AGÊNCIA AL

O prefeito João Schwambach (MDB), de Imbuia, no Alto Vale do Itajaí, foi assassinado no fim da tarde desta quarta (8), logo após ele deixar o prédio da prefeitura, por volta das 17h.

O secretário de Administração do município, Neri Fermino (ex-prefeito da cidade, pelo PFL), que estava com o prefeito e que havia deixado Schwambach, minutos antes, chegou a ouvir dois estampidos, mas não imaginava que fossem tiros.

Fermino disse que não havia ameaças, discussão ou que o prefeito, de 59 anos, tenha constrangido alguém.

O velório é no Salão Paroquial da Igreja Matriz até as 16h e será levado depois à Igreja Evangélica Luterana da Comunidade de Samambaia, onde haverá uma celebração de corpo presente.

Imagens das câmeras de segurança da prefeitura mostram que o prefeito saiu pela lateral do prédio, para buscar a caminhonete de propriedade dele, em direção à Igreja Católica, alguém o chamou e o que se vê é o prefeito com a mão no peito pouco antes de cair no chão.

O que teria motivado o crime seria uma discussão do prefeito com um morador, que recalamava da demarcação de  um terreno para a construção de uma estrada.

 

Suspeito

À Rádio Sintonia, o sargento Ronério, da Polícia Militar, disse que a chamada da ocorrência dizia que o prefeito estava caído de bruços, mas que, ao chegar ao local, encontrou-se o corpo de Schwambach em meio a muito sangue, o que descartou um ataque cardíaco, especulação inicial sobre o fato.

Na localidade de Bragatinga, um homem, de 77 anos, de acordo com o Corpo de Bomnbeiros, tentou se matar com um tiro na cabeça e foi internado no Hospital Bom Jesus, de Ituporanga, o que leva a Polícia Civil a investigar uma possível conexão dos fatos. O suspeito foi transferido, na sequência, para o Hospital Regional de Rio do Sul em estado grave.

 

O histórico de Schwambach

O prefeito cumpria o primeiro mandato, depois de ter disputados as eleições de 2000 e 2008 sem vitória.

João Schwambach foi vereador por duas legislaturas antes de chegar a prefeitura, eleito em 1992 e 1996, e também vice-prefeito em duas oportunidades.

O vice-prefeito Amilton Machado (PP), o Bica, assume a prefeitura. Foi decretado três dias de luto oficial pela morte de Schwambach.

 

Reprecussão nacional

Além da comoção no Alto Vale, uma das regiões do Estado que mais defendem o uso de arma de fogo para a defesa do patrimônio e da segurança da família, a direção nacional do MDB emitiu nota sobre o assassinato.

O site O Antagonista divulgou trecho da mensagem assinada pelo presidente nacional da sigla, deputado federal Baleia Rossi (de São Paulo), em que o parlamentar pede a apuração rigorosa do crime:

“Esperamos que as autoridades policiais apurem com rigor esse caso trágico”, diz trecho da nota assinada pelo presidente nacional do partido, deputado Baleia Rossi.

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários