Março 12, 2019

Associações repudiam relato falso de Bolsonaro sobre jornalista

Associações repudiam relato falso de Bolsonaro sobre jornalista

Entidades repudiaram a publicação do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, no último domingo, 10, contra a jornalista Constança Rezende, do jornal "O Estado de S. Paulo", com base no relato deturpado de uma conversa.

A Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) divulgaram nota na qual dizem que "quando um governante mobiliza parte significativa da população para agredir jornalistas e veículos, abala um dos pilares da democracia, a existência de uma imprensa livre e crítica".

"Isso mostra não apenas descompromisso com a veracidade dos fatos, o que em si já seria grave, mas também o uso de sua posição de poder para tentar intimidar veículos de mídia e jornalistas, uma atitude incompatível com seu discurso de defesa da liberdade de expressão", afirmam.

A Abert, a Aner e a ANJ dizem em nota que lamentam que o presidente da República "reproduza pelas redes sociais informações deturpadas e deliberadamente distorcidas com o sentido de intimidar a jornalista e a liberdade de expressão" e diz que os ataques à repórter têm o objetivo de "desqualificar o trabalho jornalístico, fundamental para os cidadãos e a própria democracia".

Constança foi alvo de uma acusação falsa publicada pelo site "Terça Livre", e republicada por Bolsonaro, após a divulgação de uma conversa telefônica em que ela supostamente teria dito que a apuração do caso Queiroz teria como intenção "arruinar Flávio Bolsonaro e o governo". Segundo a Folha, a gravação do diálogo, no entanto, não inclui o trecho mencionado pelo portal e pelo presidente.

Tags:
comunicacao
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!