Setembro 17, 2019

Avaliação sobre os dois novos quadros do Balanço Geral da RIC

Avaliação sobre os dois novos quadros do Balanço Geral da RIC
Reprodução

Desde ontem, 16, a RIC Record Florianópolis tem dois novos apresentadores no Balanço Geral.  Para antes do meio-dia, veio o comunicador Luizinho, da rádio Regional FM, de Florianópolis, falar em defesa do cidadão. Mais tarde, esta Helton Luiz, vindo da Atlântida FM com passagens como repórter do Jornal do Almoço, da ex-RBS TV.

Helton, que tem formação de artista, valorizou o espaço, abrindo um link com a comunidade como maior caraterística, que é o humor e as boas sacadas. Já deu para saber que vai agregar simpatia e público com as performances. Basta escolher boas pautas e dar mais alguns dias para ele se readaptar a TV.

Já Luizinho, começou com um quadro de 12 minutos com muitos problemas, mostrando que vai precisar de paciência e um produtor permanente para dirigi-lo. Vão ter que mexer em tudo: da roupa à colocação de voz, passando pelo básico da reportagem em televisão (já, que todos sabem, não é a mesma coisa do que fazer rádio). Nesse caso, a RIC deve avaliar em quanto tempo ele poderia dar uma resposta satisfatória, considerando o objetivo dele e da emissora.

Diante da diferença na audiência para o Jornal do Almoço, o caminho da RIC está correto em buscar novas atrações. Já que para enfrentar uma audiência consolidada vai precisar romper paradigmas. É pouco ainda, mas é um começo.

 

Louro José

Meu colega de página, comentarista político Roberto Azevedo, é um profissional multimídia – TV, rádio, jornal e internet. Conversamos muitas vezes sobre conteúdo. Algumas vezes concordamos, outra não.

Ontem, 16, ele desenvolveu uma tese sobre o Louro José, aquele personagem de Ana Maria Braga, e aceitou o desafio de produzir um texto especial para a coluna Multimídia.

Este:

Efeito Louro José

A TV de Santa Catarina vive um momento singular, profissionais que fazem comentários óbvios, contam uma piadinha na sequência e dão uma risadinha para concluir, como se achassem graça do que disseram, acompanhados pelos respectivos apresentadores “gargalhantes”.

É quase um padrão, o efeito Louro José, aquele papagaio que acompanha, há anos, a apresentadora Ana Maria Braga, que deveria se sentir ameaçado pelos tantos talentos da telinha catarinense. Ah, um detalhe, o Louro José é um comediante, não tem compromisso com seriedade e credibilidade.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!