Junho 28, 2018

Bastidores da TV Digital: Parcerias e engajamento fazem a diferença

Bastidores da TV Digital: Parcerias e engajamento fazem a diferença
Foto: Reprodução NSC TV

No palco da Fenaostra 2018, a tradicional festa da ostra, realizada no Largo da Alfândega, em Florianópolis, uma equipe da Seja Digital manda o recado. Sobe ao palco, informa o prazo para o desligamento do sinal analógico e dá dicas sobre o uso do “kit digital” composto por antena e conversor. Em municípios como São José e Biguaçu, a Patrulha Digital, formada por estudantes da região, visita e presta todas as informações sobre o processo de conversão.

As cenas descritas acima é exemplo do quanto as parcerias com prefeituras, mas também com órgãos públicos, instituições de ensino, comércio local e comunidade em geral se revelaram de grande importância em todo processo de desligamento do sinal analógico na Grande Florianópolis. Nos bastidores da TV Digital, mostrados na série especial do Portal Making Of em parceria com a ACAERT (Associação Catarinense de Empresas de Rádio e Televisão), não poderia faltar este destaque.

“O desenvolvimento de um projeto audacioso e com curto espaço de tempo para execução, exige muita estratégia e parcerias sólidas e inteligentes”, afirma Cheila Zortéa, diretora de Operação Local da Seja Digital. “A parceria com as prefeituras foi fundamental para o processo porque oportunizou o atendimento presencial de parte dos mais de 50 mil beneficiários de programas sociais do governo federal que tinham direito ao kit conversor gratuito, facilitou a execução de ações em locais públicos e em eventos realizados por eles proporcionando um alcance ainda maior de pessoas”, explica.

Cheila conta que no processo de desligamento do sinal analógico  buscou firmar parcerias com diferentes atores sociais e organizações de todos os perfis. “A lista de parceiros é enorme, mas além de ONGs e lideranças comunitárias, é importante destacar a forte atuação com a Intelbras, empresa genuinamente catarinense, que virou referência nacional e hoje é replicada em outras regiões do país”.

Ela aponta também como essenciais as parcerias com o Senai e a com a ACAERT, replicando em Santa Catarina a parceria que já existe em nível nacional com a ABERT (Associação Brasileira de Empresas de Rádio e Televisão). “Além, é claro, de todo apoio que recebemos da imprensa que nos ajudou a divulgar todo o processo de desligamento do sinal analógico para a população”.

 

Engajamento externo e interno

Não por acaso, perguntada sobre qual das ações da Seja Digital considera a mais relevante neste primeiro desligamento em Santa Catarina, Cheila afirma que todas impactaram positivamente o processo. Ela explica que a entidade trabalhou o engajamento do público em três etapas: Sensibilização; Agendamento e retirada dos kits gratuitos ou aquisição dos equipamentos; e Instalação.

Para atender essas etapas, a Seja elegeu três eixos de atuação: Comunicação e Eventos, Mobilização Social e Trade Marketing. “Cada uma das ações desenvolvidas por nós foram estrategicamente planejadas e executadas, a fim de não deixar ninguém para trás”, atesta.

Anselmo Prada, gerente de programação da NSC TV acredita que o telespectador também foi “parceiro” no processo no sentido de ter comprado a ideia de que era importante tomar as medidas necessárias para continuar acompanhando a programação das emissoras. Sobre isso, Prada diz que chamou muito sua atenção o fato de que nas comunidades mais pobres a televisão ainda é o centro de informação e lazer.

“Em muitos lares a internet ainda não chegou, o que impede o acesso de conteúdo por computador, tablets e telefones e a televisão de tubo ainda estava lá como meio de conexão de muitas famílias carentes com o mundo”, diz o executivo. “Neste sentido, foi  um processo em que os envolvidos na digitalização tiveram que buscar a confiança desse público e mostrar que eles ficariam sem televisão se não fizessem a conversão”, explica.

Assim como se buscou o engajamento do público telespectador, Prada conta que também se procurou envolver internamente todos os profissionais da emissora. “Foi nossa primeira ação”, diz. Segundo ele, foi criado um comitê focado no desligamento do sinal analógico e, posteriormente, um cronograma de treinamento de todos os colaboradores, com palestras e demonstrações sobre como fazer a conversão do sinal.

Tudo isso para que eles também fossem multiplicadores no processo em suas famílias e círculos de amizade. “Era fundamental que as pessoas que trabalham na empresa tivessem as informações para que quando abordadas pelo público pudessem ajudar no processo”, destaca Anselmo Prada. Além dos treinamentos presenciais, foram distribuídas cartilhas e repassados vídeos a respeito do processo de digitalização.

Saiba mais sobre a série Agora é TV Digital.

Acompanhe a série Agora é TV Digital no Portal Making Of.

Conteúdo produzido por  Alexandre Gonçalves, especial para o Portal Making Of

Tags:
TV Digital TV HD Agora é TV Digital ACAERT Portal Making Of
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Agora é TV Digital

Agora é TV Digital é uma série de reportagens produzida e publicada com exclusividade pelo Portal Making Of. Uma reportagem da série Agora é TV Digital será publicada mensalmente no Portal Making of no período de 10 meses, começando em março de 2018. Vamos levar para o público-telespectador e para o mercado anunciante informações relevantes sobre o processo de desligamento do sinal analógico de TV em Santa Catarina.

A série "Agora é TV Digital” tem o apoio institucional da ACAERT - Associação Catarinense de Emissoras deRádio e Televisão.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!