Novembro 26, 2019

Bauer não saiu do PSDB

Bauer não saiu do PSDB
ARQUIVO/AGÊNCIA SENADO

Assessor especial da Casa Civil da Presidência da República no Senado, o ex-senador Paulo Bauer desmente que tenha saído do PSDB em um tom indignado, tampouco confirma que, em futuro próximo, esteja de malas prontas para ase filiar ao Aliança Pelo Brasil.

Bauer afirma que seria um desrespeito ao ministro Onyx Lorenzoni, que é deputado federal pelo DEM, do Rio Grande do Sul, e, na prática chefe dele, fazer uma operação dessas sem o conhecimento de um dos braços direitos de Bolsonaro.

Pelo índice de aprovação de matérias do Planalto, principalmente a Reforma da Previdência, é inegável reconhecer a atuação do ex-senador por Santa Catarina e dos demais assessores de Onyx junto aos integrantes da Câmara Alta, e sem mandato, não haveria necessidade de pressa alguma para Bauer.

 

Projeto

Paulo Bauer diz que prefere ficar quieto no momento e confirma que estará na reunião do partido, no próximo dia 30 (sábado próximol), quando será decidido se a deputada federal Geovania de Sá presidirá o PSDB em nome do que muitos tucanos sugerem unidade.

Depois desse ato, Bauer pretende começar as conversas com muitas pessoas de Joinville para definir algo sobre o projeto que pode levá-lo a concorrer à prefeitura de Joinville, algo, que, em uma primeira na análise, conflita com os interesses de Gelson Merisio, recém-chegado ao ninho tucano.

 

Ainda não

Bauer não conversou ainda com Merisio, que também lançou a ideia de disputar a sucessão de Udo Döhler (MDB).

Sobre os boatos da saída, Bauer tem uma explicação: foi uma conversa de aniversário, “coisa de buteco”, em que provocou um interlocutor sobre a ida da figura, que gosta de trocar de partido, para a “Nova Arena”, no caso a outra Aliança, a de Bolsonaro.

 

Repelente

No Oeste, já existe uma diáspora tucana em Chapecó e Concórdia.

O pessoal não aceita ficar sob o mesmo teto de Merisio, era previsível.

 

Polêmica 1

A eleição à presidência do PSDB coincide com a convenção de sábado, na Assembleia, que terá a participação do presidente nacional Bruno Araújo.

O problema é que, em caso de lançamento de uma outra chapa ao diretório, que poderia ter o ex-senador Dalírio Beber na cabeça, ficaria inviável, por exemplo, promover uma grande entrada oficial de Merisio no partido por falta de clima.

 

Polêmica 2

A troca de textos, verdadeiras cartas entre filiados em Jolinville pelos grupos de WhatsApp, esquentou o meio-campo, tudo por conta da utilização do nome do ex-presidente Marco Tebaldi a favor de Geovania.

A viúva de Tebaldi, Carla, mandou mensagem do celular do marido, que passou a utilizar, para pedir que “respeitem a memória dele” e que o ex-vereador, prefeito e deputado federal, não externou a preferência por ninguém nem sobre a sucessão na sigla.

 

Ativista

Em Brasília, o empresário Luciano Hang, que chamou a atenção da políticosfera durante a convenção da Aliança Pelo Brasil, fez uma revelação no mínimo inusitada para quem está em evidência no cenário nacional.

Luciano disse ao amigo de longa data, o ex-senador Paulo Bauer, que não pretende se filiar a partido algum – ele que já foi filiado ao MDB por influência de Luiz Henrique – e se definiu: “Sou um ativista, mas não sou um político militante.

 

DIVULGAÇÃO

POSICIONAMENTO NA RUA

Em tempos de rede social, podemos até avaliar a relevância do outdoor na vida das pessoas, mas não deixa de ser uma maneira pública de expor a opinião de quem tem voto diante de dois assuntos que mexem com a sociedade: a prisão depois de sentença em segundo grau e o Pacote Anticrime do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública). A iniciativa do deputado federal Darci de Matos (PSD) tem a justificativa de que, em Joinville, onde a peça foi parar no painel, as pessoas honestas e trabalhadoras não aceitam conviver com a impunidade. Darci parece mais candidato do que nunca à prefeitura da mais populosa cidade catarinense, mesmo quando diz que só se definirá em abril do ano que vem. No mais, prossegue coerente no apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

 

Rebateu

A nota oficial do secretário Paulo Eli (Fazenda), onde explica que se deve à informalidade a sonegação avaliada em R$ 10 bilhões no Estado, foi rebatida pelo presidente da Fampesc, Alcides Andrade, que considerou "lamentável que o governo do Estado insista em usar como verdadeira uma informação baseada em estimativas".

Para Andrade, não deve haver generalização, lembra que as micro e pequenas empresas, representadas pela Fampesc, têm direito constitucional à dupla visita, ou seja, diante de uma eventual dívida, é dada a oportunidade de recolhimento dos tributos.

 

E argumentou

O presidente da Fampesc concluiu que o governo catarinense deve respeitar o setor produtivo de um Estado que possui uma das melhores administrações fazendárias do Brasil.

Andrade pondera que isso se deve aos índices de crescimento industrial acima da média nacional e à menor taxa de desemprego do país.

 

Já pensou

Se o TSE decidir nesta terça (26) que a coleta de assinaturas para oficializar o registro de um partido pode ser feita por meio digital, haverá uma avalanche de novas siglas, algo que, com certeza absoluta, o país não necessita ou merece.

Hoje são 32 registrados e há mais uns 74 em fase de estruturação, seriam mais de 100: nada salutar à democracia, sem peso ideológico ou programático, mas sim para atender interesses pessoais ou corporativos.

 

Fora do PP

O vereador Pedro Silvestre, o Pedrão, uma das revelações da Câmara de Florianópolis e o mais votado da história (11.197 votos), anunciou a saída do Progressistas, também conhecido como PP.

Pedrão quer ser candidato a prefeito no ano que vem e vê na família Amin um empecilho para chegar a esta condição.

 

Sem comunicação

O presidente municipal do PP da Capital, o advogado Alessandro Abreu, confirmou à coluna que aguarda uma comunicação oficial de Pedrão para saber como encaminhará a situação.

Abreu não quis antecipar, mas o caso que pode virar uma contestação do mandato, que pertence ao partido por entendimento do TSE e do STF.

 

Nas internas

Abreu foi indicado pelo diretório estadual para buscar um consenso em torno do próximo presidente da sigla em Florianópolis e a reunião que definiria os critérios seria em breve, entre os já postos nomes de Pedrão e do deputado estadual João Amin.

Aparentemente, Pedrão observou que não teria espaço e antecipou demais a jogada no tabuleiro eleitoral, enquanto João Amin sequer quis comentar a decisão do agora ex-companheiro de partido.

 

* APLAUSOS: Para a Associação Catarinense de Imprensa e o Sebrae por lançarem o projeto para apoiar novos negócios no segmento da comunicação, dentro do programa Cocreation Lab, de fomento ao empreendedorismo na área de economia criativa, uma grande ferramenta em tempos de reavaliação do mercado de trabalho no setor. 

* NA PRÁTICA: Serão 10 projetos de comunicação com viabilidade de se transformar em negócios, a partir de uma seleção e que receberão mentoria e apoio de especialistas, basta seguir o edital publicado no site da ACI: casadojornalista.org. As inscrições irão até 20 de dezembro próximo.

 

* TRANSPARÊNCIA: Para quem reclama de transparência na cobrança da TPA, a prefeitura de Governador Celso Ramos divulgou que, na primeira semana de cobrança, 13.909 veículos tarifados entraram no município, com uma arrecadação de R$ 359 mil - R$ 150 mil já foram pagos pelos motoristas, enquanto R$ 209 mil estão em aberto.

 

* HOMENAGEM: O ex-governador Raimundo Colombo receberá o título de Cidadão Curitibanense, em sessão solene da Câmara de Vereadores, nesta quinta (28), às 19h, uma proposição do vereador Fernando Henrique Rosa Lohn (PSD) e aprovada por unanimidade.

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 34 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, nas RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis e na Rede TV Sul!; comentarista na RIC TV Record e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento) e na 105 FM (Jaraguá do Sul); e assina uma coluna no Diarinho, de Itajaí.
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!