Dezembro 03, 2019

Bolsonaro acumula 111 ataques à imprensa em 2019

Bolsonaro acumula 111 ataques à imprensa em 2019

A um mês de completar o primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro já soma pelo menos 111 ataques à imprensa em 2019, segundo levantamento da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), feito entre 1º de janeiro e 30 de novembro.

Somente no último mês foram 12 ocorrências, todas categorizadas como “descredibilização da imprensa”. Em onze meses como chefe de Estado, Bolsonaro faz um ataque à imprensa a cada três dias, em média.

A pesquisa considera discursos e entrevistas oficiais, que constam no site do Planalto, além dos textos postados no Twitter do presidente. O número de ataques é ainda maior, já que não são levados em consideração os conteúdos de pronunciamentos em vídeo, como lives transmitidas pelo presidente.

Pela classificação da Fenaj, 100 ataques foram feitos para tirar a credibilidade da imprensa e 11 dirigidos diretamente a profissionais de imprensa. No último dia 22, o presidente tentou deslegitimar, pelo Twitter, o trabalho jornalístico ao dizer que “um veículo de imprensa qualquer faz sua análise e divulga suas mentiras”.

O presidente se referiu à imprensa como adversária diversas vezes ao longo do ano. No último dia 23, por exemplo, afirmou em discurso que “se a imprensa bateu, é sinal que o discurso foi bom”. No dia 27, em Manaus, o presidente falou novamente sobre a campanha eleitoral de 2018, dizendo que grande parte da mídia o fustigou com “mentiras, com calúnias ou com fake news”.

Tags:
Radar MakingOf
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!