Abril 22, 2019

Campanha internacional é retirada do ar após ser acusada de romantizar escravidão

Campanha internacional é retirada do ar após ser acusada de romantizar escravidão

A empresa de genealogia Ancestry retirou uma campanha do ar após ser acusada por telespectadores de romantizar a escravidão. A empresa, baseada em Lehi, Utah, removeu o anúncio do YouTube na quinta-feira passada, 18, e irá retirá-lo da TV.

"A Ancestry está empenhada em contar histórias importantes da história", afirmou a empresa em um comunicado. "Este anúncio pretendia representar uma dessas histórias. Agradecemos o feedback que recebemos e pedimos desculpas por qualquer ofensa que o anúncio possa ter causado. "

O spot de 30 segundos mostra a aparente história de amor de um casal interracial na década de 1860. O homem branco afirma a uma mulher que eles podem ficar juntos do outro lado da fronteira, no Canadá. A peça ainda pode ser vista no site Adage, aqui.

Muitos espectadores criticaram o comercial por cauterizar relações inter-raciais durante esse período; muitas vezes os escravos negros eram estuprados pelos donos brancos, o que resultava em crianças mestiças.

O anúncio tinha como objetivo usar a história para promover o mistério por trás da genealogia, que os testes de DNA da Ancestry ajudam a resolver. A campanha, que inclui três spots de 30 segundos, é o primeiro trabalho da marca da Anomaly.

Tags:
propaganda
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!