Agosto 26, 2017

Como foi voltar com trofeu de Mastechef na mala

Michele Crispim conta  como foi vencer o Masterchef Brasil na última terça-feira

 

 

A torcida #GanhaMichele vibrava na plateia e nas redes sociais; com mais de 75% da preferência do público durante a final do Masterchef Brasil na noite da última desta terça, nossa manezinha levou o tão disputado trofeu! Nascida em Florianópolis e moradora de Palhoça, a catarinense Michele Crispim, de 28 anos venceu a quarta temporada do programa, pós disputa contra a carioca Deborah Werneck. 

 

 

Para conquistasr o título de melhor cozinheira amadora do Brasil e receber um prêmio de R$ 200 mil mais um curso de gastronomia na conceituada Le Cordon Bleu em Paris, Michele apresentou um menu completo ao trio de jurados Henrique Fogaça, Érick Jacquin e Paola Carosella que uniu a cozinha clássica com a brasileira, ideia dela para o seu futuro negócio.

 

 

De entrada, preparou um tutano com crosta de cogumelos e farinha panko, "perfeito", segundo o júri. O prato principal levou a carne que traduz os almoços em família de Mi, o cupim, recheado de palmito pupunha com molho de vinho tinto e acompanhado de purê de alho poró. Como contraste, a sobremesa foi bem leve e fechou o cardápio com um tartar tropical de abacaxi, hortelã e limão siciliano, sobreposto por uma tapioca hidratada no leite de côco e baba de moça brûlée.

 

 

Sempre elogiada pelos chefs, a palhocense teve quatro vitórias em grupo e cinco individuais, uma delas na semifinal contra o também catarinense Valter Herzmann.

 

 

"Esse foi um com certeza o dia mais importante da minha vida. O programa, os chefs e todas as experiências mudam tudo. Estou muito feliz e grata à torcida, minha família (foto), amigos e todos que foram essenciais nessa vitória!", destacou Michele, que para continuar em contato todas as terças com o público, lançou um canal no youtube, que será recheado de receitas, dicas, passeios e bate-papos.

 

 

Primeira vez no Masterchef, o anúncio da vencedora foi feito através de um smartphone, quando a dona do prêmio seria a que recebesse uma ligação. Tocou o de Michele e deu Santa Catarina!

 

 

O que mudou pra você, na sua vida pós programa?

Muitas coisas! O Masterchef tem uma repercussão gigantesca. Hoje tenho uma perspectiva de crescer dentro da gastronomia, tenho muitas pessoas me apoiando e seguindo nas redes sociais e tenho também uma grande responsabilidade de levar o nome desse programa tão popular e assistido em todo o Brasil.

 

 

Como foi chegar em casa com o troféu de Masterchef Brasil?

Foi inacreditável! Não deixo ninguém segurar, cuido dele como se fosse um bebê.

 

 

Qual o momento de mais insegurança seu no programa?

É difícil citar apenas um momento, pois eu comecei como uma competidora muito insegura eu fui mudando e ganhando confiança no decorrer da competição.

 

 

Quem era o participante mais difícil de conviver?

Mirian. Sem duvida.

 

 

Você já sabe o que vai fazer com o prêmio? Quais são os planos agora?

Por enquanto vou tentar não mexer no dinheiro, pois só penso em abrir um restaurante depois de fazer meu curso em Paris, que é o objetivo maior agora!

 

 

O que não falta na sua comida: amor

O que mais admira: determinação

O que não suporta: Desrespeito

Um ídolo: Barack Obama

Uma saudade: minhas viagens

A melhor viagem: Disney

Um lugar: Rio de Janeiro

Inspiração na cozinha: Claude Troisgros

Uma palavra:

Uma frase: Tudo posso naquele que me fortalece.

Um recado aos fãs: Muito obrigada por todo carinho, continuem me acompanhando nas redes sociais, e se inscrevam no meu canal no Youtube para continuarmos juntos todas as terças!

 

 

Tags:
social entretenimento Floripa Florianópolis gente festas eventos agenda
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Yula Jorge

Yula Jorge
Jornalista graduada pela UFSC. Antes disso estudou e viveu quatro anos entre o Canadá e os Estados Unidos e quando retornou a sua terra natal, Goiânia, graduou-se pela PUC em Secretariado Bilíngue. 
Logo mudou-se para Florianópolis, ingressou na Universidade Federal, e da ilha não saiu mais. Atua como colunista desde 2012, assinou uma coluna diária no jornal Notícias do Dia por alguns anos, e, paralelamente, foi repórter da RICTV Record e Record News. Traz todos os dias o que rola de especial em Floripa: sobre quem acontece, empreende, se engaja em causas legais. O que inaugura, as festas bombásticas, as melhores casas, restaurantes, os shows, as ações bacanas e o voluntariado.

Comentários

Rancho Açoriano

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!