Junho 28, 2018

Copa do Mundo ou maratona de séries?

Copa do Mundo ou maratona de séries?

Para quem não curte acompanhar a Copa do Mundo de Futebol ou está entediado com os jogos fraquinhos desse campeonato e quer dar um tempo, nada melhor que  maratonar aquelas séries não tão famosas, mas que batem um bolão. Isto é, algumas mais, outras menos, como nas seleções futebolísticas, né? Garimpei séries (*) de vários países. É só montar a sua tabela, preparar a pipoca e torcer por um bom resultado!

Depois, conte aqui quem foi seu campeão: cineseries@portalmakingof.com.br  ou no rodapé da coluna.

------------------------------------------------

ARGENTINA

Um galo para Esculápio ( 1 temporada - 2017 )

Já sugeri essa série argentina, mas vale à pena insistir.

Esqueça a ostentação de Puerto Madero, os bares chics de Palermo, o charme do Teatro Colón... Em "Um Galo para Esculápio", você vai conhecer uma Buenos Aires diferente dos pontos turísticos que costuma visitar. A periferia, pobreza, sujeira nas ruas, pequenos comerciantes se virando como dá, é o que o jovem Nelson encontra quando chega de Missiones à capital.  Na bagagem carrega apenas umas poucas roupas, um celular, um salame e... Van Dan, um galo de rinha. Os problemas de Nelson começam mal desce de ônibus: seu irmão Roque não está esperando por ele, um grupo de jovens arruaceiros roubam seu celular e nele os contatos com a única pessoa que conhece na cidade grande. O jovem ingênuo vai se transformando à medida em que luta pela sobrevivência com a ajuda do galo Van Dan e de outros marginalizados como ele.

 

AUSTRÁLIA

O Código/The Code ( 2 temporadas - 2014 )

Um acidente no meio do deserto deixa duas pessoas gravemente feridas, mas ninguém pode pedir ajuda porque uma delas esconde segredos que não podem ser revelados. Este incidente, no entanto, poderia ter caído no esquecimento se não fosse pelo jornalista Ned Banks (Dan Spielman) e seu irmão, o hacker Jesse Banks (Ashley Zukerman), que estão dispostos a descobrir o que há por trás deste misterioso acontecimento. (sinopse:Adoro Cinema). O hacker sofre de um distúrbio mental e é fonte de constante preocupação por parte do irmão. Mas só ele tem capacidade para decifrar o código e resolver o crime que envolve grandes empresas. Os dois, claro, passam a ser perseguidos pelos poderosos.

 

BRASIL

O Hipnotizador ( 2 temporadas -2015)

Nesta produção da HBO há uma junção de esforços que não se dá no futebol, pois Brasil, Argentina e Uruguai são rivais históricos no esporte. A coprodução entre os três países resultou em uma série falada em espanhol e em português. O hipnotizador é Arenas, um homem calado e solitário, interpretado por Leonardo Sbaraglia, um grande nome do cinema argentino. Ele vive no hotel Violetas, onde é amigo do dono e da recepcionista, mas mal consegue dormir devido a terríveis pesadelos. A história do seu passado o persegue na figura de Darek, interpretado pelo brasileiro Chico Diaz. A cada episódio, Arenas ajuda a desvendar um caso, usando seus recursos de hipnotizador.

 

CANADÁ

Suits ( 7 temporadas – 2011)

Essa produção é americana, mas gravada em Toronto, Canadá, fazendo parecer que é Nova York... por questões de custo, creio eu. A história de Mick, um jovem brilhante contratado por um grande escritório de advocacia, apesar de não ser formado em Direito, ganhou maior projeção depois que a atriz que interpreta sua namorada na série entrou para a família real inglesa. Megan Markle, que acaba de casar com o príncipe Harry, além de plebeia, de origem afro e divorciada ,significou um marco na "modernização" no clã da Rainha Elizabeth. "Suits" significa ternos, a roupa que vestem os advogados defensores de grandes corporações. Mick e seu tutor, Harvey Spector, utilizam qualquer meio para ganhar os casos. Vale qualquer estratégia, até chantagem "branca", mas o incrível é que mostrado na série como técnicas defensáveis. Ética pra que te quero ?? A série está indo para a oitava temporada, agora sem a nova duquesa de Sussex...

 

CHILE

Prófugos ( 2 temporadas -2011)

Essa foi a primeira produção chilena para a HBO e conta a história de uma família de traficantes. Durante o transporte de um grande carregamento de cocaína do Chile para a Bolívia, eles caem em uma cilada e se tornam fugitivos ( prófugos). Entre eles está um policial infiltrado. Muita ação, muita violência e cenários rústicos pouco conhecidos dessa parte da América do Sul. O destaque do elenco é Luis Gnecco, intérprete do bandido Mário Moreno, um dos piores vilões que vi nos últimos anos.

 

CUBA

Quatro Estações em Havana ( 1 temporada – 2016 )

A produção é espanhola, mas as locações são cubanas. A história  é do prestigiado escritor cubano Leonardo Padura, que assina o roteiro junto com sua esposa, Lucia Lopes Coll. É uma série estilo noir, aquelas histórias policiais sombrias tão famosas no cinema americano.  Aqui, o detetive Mario Conde, presente em vários livros de Padura, é o escritor frustrado que virou policial. Nem sempre ele resolve os casos, é um cidadão comum, angustiado e, claro, sempre pronto a se encantar por alguma mulher misteriosa. O ator, Jorge Perrugorría, que interpreta Mario Conde é muito interessante. De quebra, tem as paisagens e contradições de Havana, dando vontade no telespectador de conhecer melhor a Ilha.

 

DINAMARCA

The Bridge ( 3 temporadas -2012)

Foi graças a "The Bridge" que descobri a qualidade das produções nórdicas para a TV, no caso Dinamarca/Suécia.  A ponte do título é exatamente a que liga os dois países. Um corpo encontrado na fronteira une um detetive dinamarquês (Martin) e uma detetive sueca(Saga) na investigação do crime. Não é só mais uma dupla de detetives, como em tantos e tantos filmes: são personagens intrigantes e bem construídos, principalmente, Saga, uma das melhores criações no gênero.

Obs.: Os americanos resolveram refilmar "The Bridge", mas nem preciso dizer que é melhor você esquecer e partir direto para o original.

 

ESPANHA

As telefonistas ( 3 temporadas – 2017)

Quem acompanha a coluna sabe que não costumo sugerir filme ou série que não tenha visto, mas aqui sigo a sugestão de amigas que apreciam séries com fundo romântico. A história se passa em Madri, nos anos 20, e conta a trajetória de quatro mulheres no mundo trabalho, em uma época em que a elas eram reservados apenas o casamento e a vida doméstica. A série é leve, mas crítica ao mesmo tempo.

 

ESTADOS UNIDOS

Sillicon Valley ( 5 temporadas – 2014)

Acho que essa comédia merece ser mais conhecida, pois mostra de forma divertidamente irônica o mundo da tecnologia e dos jovens que se tornam milionários da noite para o dia quando desenvolvem algum software inovador. Na animação de abertura, mostrando o Vale do Silício, estão todas as gigantes do ramo: Google, Facebook, Microsoft, Yahoo etc... Um grupo de seis programadores, totalmente atrapalhados, montam a Pied Piper, a partir do aplicativo criado pelo inteligente e tímido, Richard Hendricks. Querem ganhar espaço e enriquecer, mas sempre que estão prestes a conseguir, tomam alguma decisão equivocada. É muito engraçado ver o ego inflado dos grandes investidores e a concorrência selvagem entre eles. O elenco é ótimo!

 

FRANÇA

Marseille ( 2 temporadas – 2016)

A melhor coisa da série é a presença de Gerard Depardieu no papel do prefeito de Marselha, Robert Taro. Ele se prepara para passar o cargo, mas antes quer um futuro melhor com a construção de um cassino. Acaba sendo traído por seu pupilo e provável sucessor. A série é comparada a "House of Cards" pela temática da corrupção na política, mas o resultado final é bem inferior ao da série americana.

 

INGLATERRA

The Alcyon

Uma série de época, passada no luxuoso hotel cinco estrelas de Londres, o Alcyon, durante a segunda grande guerra, com direito à espionagem e suspense. A produção esmerada tentou recuperar o público de "Downtown Abbey". Usou artifícios semelhantes, como misturar no mesmo ambiente lordes e empregados, romances proibidos etc...mas não obteve o mesmo sucesso.Mesmo assim, para quem gosta do estilo, vale à pena conferir.

 

IRLANDA

Rebellion ( 1 temporada – 2016 )

Não assisti ainda, mas está na minha lista. Na verdade, se trata de uma minissérie, meu formato favorito.

Construída sob o ponto de vista das mulheres, a série se passa em meio à Revolta de Páscoa - rebelião armada contra o domínio britânico que ocorreu em 1916. Na trama, as vidas de de Elizabeth (Charlie Murphy), May (Sarah Greene) e Frances (Ruth Bradley) são transformadas em meio ao conflito. A primeira é uma estudante de medicina que luta pelos direitos civis das mulheres e adere à revolução. May trabalha como secretária no castelo de Dublin e mantém uma relação com seu patrão, que é casado e inglês. Já Frances é um professora que atua no conflito auxiliando os estudantes a fabricarem bombas caseiras. (Sinopse: Segundo Caderno-ZH).

 

ISRAEL ( 1 temporada – 2015)

Fauda – Dois lados de um conflito

Várias produções israelenses têm inspirado versões em outros países. A famosa "Homeland", " In Treatment" ( que foi adaptada no Brasil, EUA e Argentina) e outras. "Fauda" (caos em árabe) , disponível no Brasil, é a série original de Israel e mostra uma equipe da divisão do exército especializada em se infiltrar na população palestina em busca de terroristas. O protagonista é Doron, tirado de sua quase aposentadoria para capturar um integrante do Hamas. A série tenta mostrar as motivações dos dois lados, mas provocou manifestações contrárias, o que sempre acontece quando o assunto é o conflito Israel-Palestina. Política à parte, é um bom suspense com muita ação.

 

ITÁLIA

The Young Pope ( 1 temporada – 2016)

Uma série ousada, para quem curte histórias e abordagem diferentes do tradicional. O astro inglês Jude Law interpreta um papa jovem, narcisista e ...ateu. Na história, Tony Belardo é o primeiro papa americano e assume o nome de Pio XIII. Ele bebe Coca-Cola, fuma, faz ginástica... Quem espera que um papa assim seja liberal com suas "ovelhas", esqueça: Pio XIII endurece as regras da Igreja contra homossexualismo, por exemplo.

A produção é americana, mas a história foi criada pelo italiano Paolo Sorrentino e em boa parte filmada nos estúdios da Cineccitá, em Roma, onde foi, inclusive, recriada a Capela Sistina. Quando estive lá há dois anos, a série estava em gravação, mas não tive a alegria de encontrar com Jude Law nas longas caminhadas que se faz lá dentro.

 

MÉXICO

Club de Cuervos ( 2 temporadas –  2015)

Não sou muito fã das séries mexicanas. Frequentemente resvalam para personagens caricatos, mas vamos dar uma chance a essa série que tem o futebol como eixo da história. Com a morte do pai, o filho disputa com a irmã a presidência do time mexicano Cuervos. Num clima de drama e comédia pastelão, a série mostra não só a rivalidade entre os irmãos, mas também a corrupção nos bastidores de um time de futebol.

 

NORUEGA

Nobel ( 1 temporada – 2016)

Boa série que mistura drama, guerra e política internacional. O protagonista é um oficial norueguês das Forças Especiais que volta do Afeganistão arrasado por ter perdido vários homens, inclusive seu melhor amigo.  Mal volta ao seu país, ele recebe ordens para matar um suposto terrorista. Depois da execução, descobre que a ordem não veio do Chefe de Serviços Secretos e aí começa a tentativa de descobrir o que está por trás disso. Paralelamente, ele vive problemas no casamento.

 

TURQUIA

Kurt Seyit ve Şura ( 2 temporadaS – 2014)

A produção é turca, mas se passa na Rússia durante a Primeira Grande Guerra. Um drama épico+romance. Os jovens atores são todos lindos, os cenários idem.

 Kurt Seyit é um tenente mulherengo bonito, filho mais velho de um rico proprietário de terras da Criméia Turca. Seyit participa de um baile em São Petersburgo e faz uma aposta com seus amigos: Beijará a primeira menina que entrar na sala. Sura é a filha caçula de uma família nobre russa e vêm antes da alta sociedade no baile . Quando Sura entra no salão de baile, eles se apaixonam à primeira vista e logo começam um caso cheio de obstáculos. O pai de Seyit , Mirza Eminof, quer que o seu filho case com uma mulher turca muçulmana para garantir a prole. Por outro lado , a família de Sura quer que ela se case com homem rico e nobre da Rússia. O amor de ambos é testado pela guerra, mas também comprometido devido às intrigas de Petro Borinsky e Baronesa Lola. - Fonte: Filmow



(*): Todas estão disponíveis na Netflix, Fox Premium, TNT Séries ou HBO

------------------------------------------------

 

MENS@GEM PARA VOCÊ

Do leitor Mário Antonio sobre a edição de Cinema russo:

Cara Brígida,

O grande mestre Akira Kurosawa, citado na coluna, realizou uma sensível e belíssima adaptação de um livro, Dersu Uzala. A história se passa na Sibéria, cujo nome, lamentavelmente, ficou conhecido como um lugar de exílio por conta dos tempos sombrios do estalinismo, mas que, no filme, aparece como de fato deve ser saudada: uma das mais magníficas e impactantes paisagens do planeta.

A cena de Dersu providenciando um abrigo para o amigo e ele durante uma nevasca mortífera é uma lição inesquecível de integração do Homem ao ambiente e uma ode à capacidade extraordinária de resistência e adaptação da humanidade aos mais diversos e inóspitos meios, que também compõem a beleza do planeta.

Coluna:  Grande lembrança, Mário Antonio! "Dersu Uzala" é um dos mais belos filmes da história do Cinema.

------------------------------------------------

 

Já acabou a maratona de séries? Nem vi o tempo passar...

THE END

Tags:
cinema séries beijos de cinema arte cultura séries de TV netflix
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Brígida Poli

Brígida Poli

é jornalista. Cinéfila desde criancinha, converteu-se à mania das séries depois de assistir a "Os Sopranos". Não se considera crítica de cinema, apenas alguém que gosta de trocar ideias sobre a sétima arte.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!