Julho 31, 2020

Da capital sem futebol, do vírus e do clima

Da capital sem futebol, do vírus e do clima

Como diria o colunista marqueteiro digital: foi uma semana cheia de emoções, com informações para todos os gostos.

 

Covid

A começar pelas boas notícias, como os anúncios frequentes de sucesso das fabricantes de vacinas contra o covid. A cada informação nova aumenta a expectativa de que algumas delas estão mais próximas de nos salvarem, como também multiplica em milhões de dólares as ações dessas empresas nas bolsas. Se esse é o preço, tudo bem.

 

Campeonato

No futebol, o Campeonato Catarinense voltou, mas só segue para os clubes do interior. A capital ficou fora porque os clubes não foram eficientes no campo tanto quanto na reivindicação para o retorno. Os jogadores vitoriosos se abraçaram depois dos gols como se não houvesse vírus por aí, e os dirigentes se cumprimentam fora porque agora a TV tem que pagar a última cota de direitos – salvando algumas folhas de pagamentos.

No ar

Com a eliminação de Avaí e Figueirense, a audiência do jogo da TV vai cair muito na capital e provavelmente nas regiões não interessadas, como é comum em Santa Catarina. Juventus x Brusque é a próxima partida ao vivo.

Diante dessa realidade, quem paga os direitos acaba sendo o mais prejudicado na reta final da competição.

 

Política

Já o governador Carlos Moisés vestiu terno e gravata para receber o mensageiro com seu pedido de impeachment. Pouco antes, o presidente da Alesc, Júlio Garcia, havia colocado máscara para ler em plenário toda a extensa documentação de quem deseja ver o bombeiro fora da Agronômica antes do tempo. Já deu para ver, acima de tudo, que o processo tem dois encaminhamentos: o jurídico e o político. O primeiro é cheio de termos latinos e técnicos; o outro, político. São linguagens próprias e quem as dominar melhor, leva.  

Agora, o governador vai ter que dedicar a se defender, mas sem esquecer da pandemia, cujo controle ele ainda não retomou. Em junho, ele passou a gestão às prefeituras, mas não deu certo. O mapa do Estado está quase todo vermelho, como se Moisés tivesse perdido a eleição para um partido dessa cor.

Será demais para ele?

 

Clima

Para nossa alegria, o fim-de-semana promete sol e algum calor. Mas pode virar preocupação, diante do número de pessoas que desrespeitam as medidas sanitárias. Não adianta só apelar ao bom senso, pois isso já fazem dia a dia no rádio e TV. É preciso ter ciência que a nossa vida – e dos outros também - está em nossas mãos.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!