Maio 25, 2020

Dono da Havan é condenado por atacar reitor da Unicamp com fake news

Dono da Havan é condenado por atacar reitor da Unicamp com fake news

A Justiça de São Paulo condenou o empresário Luciano Hang, donos das lojas Havan, a indenizar o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, em R$ 20,9 mil. No dia 24 de julho de 2019, Hang escreveu no Twitter que o reitor da universidade havia gritado "Viva la Revolução" durante uma formatura.

Hang terminou o post com um comentário: "E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP". Cinco mil e trezentas pessoas curtiram o tweet, segundo o UOL.

A história, no entanto, não era verdadeira, segundo constatou o juiz Mauro Iuji Fukumoto, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas. "O reitor não gritou 'Viva la revolução' em uma cerimônia de colação de grau".

À Justiça, o reitor, que é professor de física, disse que nem mesmo participou da formatura. "Não compareci a nenhum evento de formatura no final do ano de 2018, e também não proferi o citado chavão em nenhuma ocasião", afirmou, "Trata-se de evidente caso conhecido de fake news", completou.

Segundo o UOL, a defesa do empresário afirmou durante o processo que Hang apenas reproduziu fato que um amigo lhe contara e que o “FDP” não foi utilizado com a finalidade de ofender o reitor, e que não devia ser interpretado em seu sentido literal.

O juiz não acatou a argumentação. Além da multa, condenou o empresário a se retratar na rede social com o mesmo número de linhas do tweet original. Hang ainda pode recorrer.

Tags:
Radar MakingOf
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!