Dezembro 26, 2019

Ei, você aí, me dá um dinheiro aí....

Ei, você aí, me dá um dinheiro aí....

Era uma música de Carnaval, muito sucesso há vários anos. O cantor Moacir Franco, vestido de mendigo, cantava para delírio do auditório: "Ei, você aí, me dá um dinheiro aí...". Se não ganhasse, dizia a letra, o cantor iria beber até criar confusão.

Ninguém hoje em dia está querendo tumultuar, mas com certeza muita gente usaria a mensagem da marchinha carnavalesca para pedir uma contribuição neste final de ano cheio de problemas. A quem?

Bom, dá para escolher. Aquela moça, por exemplo, presidente da companhia de saneamento – como é mesmo o nome dela? -  abocanhou no contracheque mais de 71 mil líquidos. E nem ficou envergonhada.

A sugestão para ela seria pegar metade dos seus proventos e distribuir em uma comunidade carente, sem água corrente. Não seria justo?

Outro que andou criando uma polêmica enorme no WhatsApp foi o acúmulo de proventos do governador Moisés. Na faixa acima dos 80. Junta daqui, junta dali, 13º salario, representação... Foram muitos prós e contras, uma discussão que ainda existe na internet.

Um jornalista conhecido por se aposentado do Ministério Público junto ao TC com 32 mil mensais, sem currículo para isso, foi o mais crítico de todos. Aí colocaram o salário dele também no WhatsApp para ver se sossega.  Só uma das fontes, é claro.

Dá para fazer mais pesquisas. Por exemplo: família que tem cargo federal e ganha aposentadoria em cargos públicos aqui em Santa Catarina. É uma enorme renda familiar, mas ninguém fica corado de vergonha. É legal.

Para finalizar musicalmente falando, fica a citação do cantor Leo Jaime em homenagem a todos aqueles que acessam bons proventos: "o que eu gosto é imoral, ilegal ou engorda".

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!