Julho 02, 2020

Flamengo ganha dinheiro na primeira batalha com a Globo

Flamengo ganha dinheiro na primeira batalha com a Globo
Reprodução

Já faz algum tempo que o futebol está sendo disputado também nos bastidores, depois que o Flamengo montou um grande time sob o comando do português Jorge Jesus. O motivo é fácil de explicar: o clube quer muito mais dinheiro que a Rede Globo paga pelo futebol e ela, diante da crise geral, não pode pagar.

Ontem à noite, 1, foi o marco desta disputa: a Globo transmitiu para o Rio o jogo do Botafogo, para cerca de 8 milhões de domicílios, e o Flamengo mandou seu jogo no mesmo horário para internet, na FLA TV.

Resultado segundo o Flamengo? 14 milhões de views no Youtube, 2,2 milhões de acessos simultâneos, 4,2 milhões de inscritos no canal, maior live esportiva do Youtube e top 10 de todas as lives do mesmo canal.

O preço para ver o jogo pela internet era em média de 8 reais. Dá para fazer a conta e deduzir quanto o Flamengo saiu ganhando nessa briga.  

 

Futuro

Não há dúvida que o futuro das transmissões esportivas, como já acontece na Europa e Estados Unidos, passa por eventos pela internet. Não necessariamente em conflito com a mídia convencional.  A partir de agora, a tendência é ter players mais fortes para concorrer com direitos de transmissão via TV.

A questão principal, entretanto, é ter produto. O flamengo investe uma fortuna para manter seu grupo de alto nível, motivo principal por enfrentar e até o momento ganhar dos executivos da Globo. Sem produto de qualidade não daria certo.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!