Janeiro 09, 2020

Freitas se reúne com empresários em Balneário Camboriú

Freitas se reúne com empresários em Balneário Camboriú
DIVULGAÇÃO

Quem observou o céu de Florianópolis, próximo ao meio-dia, desta quinta (9), e notou enorme movimentação do helicóptero da Havan, aquele aparelho nas cores azul e branca, plotado com logotipos da empresa nas laterais, não tinha ideia de que toda a agitação era em função de um encontro entre empresários de todo país com o ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), em Balneário Camboriú.

O almoço, evidentemente, reuniu, em tom de informalidade, catarinenses como o empresário Luciano Hang, dono do helicóptero, e políticos, como o senador Jorginho Mello (PL) e o deputado federal Daniel Freitas (PSL) – que aparecem na foto com o ministro, durante o evento -, todos entre os mais próximos do presidente Jair Bolsonaro.

O tema das conversas não vazou por completo, mas o outro Freitas, o deputado federal em vias de seguir para a Aliança Pelo Brasil, declarou que era a terceira vez que empresários e empreendedores nacionais estavam na cidade e que, como acompanha o trabalho do ministro de perto, pode afirmar que, junto com Bolsonaro, ele está “literalmente reconstruindo o país”.

 

É palpitante

A área de atuação do ministro Tarcísio de Freitas é mais do que nevrálgica para o crescimento do país, tema que tem provocado calafrios no empresariado, que pede mais investimento na melhoria de portos, rodovias e o aumento da malha ferroviária para minimizar os custos e perdas com o transporte da produção.

Tarcísio tem dito, sem rodeios, até porque é um servidor de carreira da pasta, que o governo federal não tem recursos para investir sem que promova as concessões à iniciativa privada, um axioma que pode ser medido na capital, onde somente depois da privatização é que um novo terminal do Aeroporto Internacional saiu do papel.

 

O que esperar

Como o encontro parecia com aquelas partidas de futebol de atletas em férias, onde só amigo e famoso entra, nada de anúncios bombásticos.

O que se espera da Infraestrutura, em 2020, é aquela lista de desejos dos catarinenses: o ritmo acelerado nas obras de duplicação das BRs 280 e 470 e também do Contorno Viário Norte, na Grande Florianópolis, além da requalificação dos portos e dos aeroportos de Joinville e Navegantes, na lista de concessões; e da concretização da melhoria e ampliação do terminal do Aeroporto de Chapecó.

 

Tráfego constante

O helicóptero da Havan ganhou um aspecto de "Uber Aéreo", mais uma vez, e fez no mínimo uns quatro trajetos entre Balneário Camboriú e Florianópolis, tendo sido avistado do final da manhã até o fim da tarde.

A visita do ministro foi o plus do encontro, onde sequer integrantes do governo catarinense e da diretoria da Fiesc chegaram a ser convidados.

REPRODUÇÃO/INTERNET

 

Uma tragédia

O assassinato do prefeito de Imbuia, João Schwambach (MDB), de 59 anos, mostra a banalidade com que discordâncias são tratadas atualmente, o mesmo impacto negativo que há em qualquer discussão, de brigas no trânsito até a violência contra a mulher e a criança dentro de casa.

O suspeito de matar o prefeito, José Cardoso, de 77 anos, que não concordava, aparentemente, com uma obra da prefeitura que retiraria árvores do terreno de um filho, tentou tirar a própria vida e está internado no Hospital Regional de Rio do Sul, e, pasmem, fez campanha para o político assassinado, era do mesmo grupo político e se conheciam há anos.  

 

Realidade

O duro golpe tirou de cena João Schwambach, casado e pai de seis filhos, duas vezes vereador, duas vezes vice-prefeito e estava no primeiro mandato de prefeito, depois de ter concorrido três vezes ao cargo.

A governadora em exercício Daniela Reinehr (Aliança Pelo Brasil) decretou luto oficial de três dias pela morte do prefeito de Imbuia, e, no documento que assinou, o gestor é lembrado pelos "notáveis e relevantes serviços prestados e sua intensa participação na vida pública do Município de Imbuia, tornando-se referência de trabalho, dedicação, simplicidade e proximidade com o povo".

 

MARCELO MARTINS/DIVULGAÇÃO

SEM NOVIDADE NO FRONT

Ainda em recuperação de uma cirurgia oftalmológica, que o levou a transferir o cargo para o presidente da Câmara de Blumenau Marcelo Lanzarin (MDB), na última terça (7), o prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) afirma que ainda não decidiu sobre o novo endereço partidário. A expectativa prossegue. Hildebrandt retorna à prefeitura no dia 16 deste mês e o interessante na foto de transmissão de cargo é ver os deputados estaduais Ismael dos Santos (PSD) e Ricardo Alba (PSL), cujos partidos devem bater chapa com o candidato à reeleição, cumprindo o dever cívico no ato.

 

Influência

Blumenau sempre teve figuras de ex-vereadores que fizeram carreira política com muito sucesso além dos limites da cidade: Ismael dos Santos, Jean Kuhlmann, Napoleão Bernardes e Ricardo Alba, para citar alguns.

A tradição parece estar mantida com Bruno Cunha, eleito pelo PSB mas hoje muito próximo do Cidadania, da deputada federal Carmen Zanotto, que reúne uma qualidade importante para apoiar qualquer candidato à prefeitura, pois compartilhou a mesma sigla com Hildebrandt e foi colega de plenário de Alba.

A preferência de Cunha, que espera por mais opções na eleição no primeiro turno, está no ex-prefeito e deputado João Paulo Kleinübing (DEM), que, para o parlamentar em ascensão, representaria experiência e mais espírito de aglutinação.

 

Recorte e guarde

A expressão do título era utilizada em jornais impressos para que os leitores guardassem alguma informação importante ou até uma promessa para cobra depois. A coluna sugere o mesmo procedimento em relação ao novo cronograma apresentado pela prefeitura de Florianópolis para a liberação do tráfego na Ponte Hercílio Luz:

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários