Outubro 13, 2020

Globo longe da seleção: um momento inédito

Globo longe da seleção: um momento inédito
Reprodução

Esta noite é histórica na TV brasileira: pela primeira vez, a Globo – líder de audiência e grande incentivadora do futebol – fica fora de um jogo da seleção brasileira válido pela Copa do Mundo. O motivo é marcante também: a emissora não aceitou o valor proposto pela detentora dos direitos.

O ineditismo está que a Globo, até hoje, investiu fortunas em estrutura e pessoal para acompanhar a seleção em qualquer parte do mundo. A ponto de ter privilégios em estádios, campos de treinamento e hotéis, que nenhuma outra emissora no mundo teve com qualquer seleção.

O sinal vermelho acendeu na Vênus Platinada. O orçamento fala mais alto em um momento de crise histórica. A Globo abre mão da seleção como também dispensou dezenas de funcionários e artistas consagrados.  

O narrador titular, Galvão Bueno, recolhido em casa, em Londrina, devido a pandemia, é um sinal dos tempos. Hoje, ele estará vendo o jogo pelo Esporte Interativo. A pandemia e a crise de receita atingem em cheio a sempre cultuada quarta maior rede de televisão do mundo.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!