Novembro 27, 2019

Jornais no Brasil perdem tiragem impressa

Jornais no Brasil perdem tiragem impressa

Um levantamento feito pelo site Poder 360 apontou que, de janeiro a outubro de 2019, a circulação de exemplares em papel dos principais jornais do País já caiu 10%. Foram analisados dados de dez dos jornais diários mais relevantes. Em dezembro de 2014, eles tinham uma tiragem de 1,2 milhão de exemplares impressos, já em outubro deste apresentaram 588,6 mil exemplares. Isso equivale a uma redução de 51,7%.

As assinaturas digitais têm aumentado desde 2014. Em alguns casos, chegaram a dobrar o número. Entretanto, o resultado deve ser analisado com cuidado. De acordo com o relatório, quase todos os jornais brasileiros passaram a dar ênfase aos assinantes digitais pagos há poucos anos. Por essa razão, o aumento percentual é grande. Mas, em números absolutos, ainda representam pouco como “vertical de rentabilização”.

O custo de anúncio no jornal digital é menor do que na versão impressa. E a assinatura também é mais barata. Ou seja, para cada exemplar em papel perdido, são necessários muitos outros digitais para que possa ser feita uma contabilização neutra nas empresas de mídia.

Houve recuperação da circulação total, na soma de exemplares digitais e impressos, nos últimos 5 anos. Os números, no entanto, estão aquém do patamar de 2014. A soma do resultado dos maiores jornais evoluiu apenas 1,6% em 2019.

No caso das revistas, as principais publicações semanais impressas perderam mais de meio milhão de exemplares este ano. A Veja caiu 31% somando impresso e digital. A Época perdeu 65%.

Tags:
comunicacao
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!