Setembro 21, 2020

Mais uma vez representando SC

Mais uma vez representando SC
Divulgação

Este ano o WME Conference aconteceu de forma híbrida. Tudo isso por conta da pandemia do novo coronavírus. O evento, que é voltado para a indústria da música, contou com mais de 70 participantes da área e artistas. E mesmo à distância, Santa Catarina foi ser representada pela produtora cultural Ivanna Tolotti.

O mesmo conteúdo, só que repensado para um mundo que vem passando por intensas transformações. Essa é a prerrogativa da WME Conference RMX, que aconteceu dias 18, 19 e 20 de setembro em São Paulo, com transmissão ao vivo por streaming para os quatro cantos do planeta. 

 

Ivanna Tolotti é CEO da startup Tum Cult e produtora cultural e foi uma das especialistas convidadas a participar de mais essa edição do WME. Sua participação aconteceu no sábado, dia 19 de setembro, no Pitch das Capitais falando do mercado da música catarinense, e para as mulheres.

Desde 2017, a WME Conference acontece anualmente como o braço da plataforma Women’s Music Event voltado para a indústria da música e vem se tornando a cada ano um importante marco no calendário para profissionais da área, bem como para o público consumidor.

Entre as participantes estavam: Céu, Tiê, Teresa Cristina, Paula Lima, Negra Li, Karol Conka, entre outras divas.

A madrinha da edição 2020 também segue a mesma: a cantora e empresária Daniela Mercury. Para evitar deslocamentos em avião, Daniela será entrevistada de sua casa em Salvador pela jornalista Claudia Assef (WME), que estará na Casa Natura Musical, em São Paulo.

*****

 

Rio Doce ganha single com apelo de preservação

Falando em música, o novo clipe de Silvia Abelin retrata a relação entre o homem e a natureza e traz esperança para dias melhores. "Cadê o doce desse rio cadê? Cadê a vida que corria nele, se foi com o absurdo do homem, se foi com toda a indiferença dele", provoca Silvia Abelin, em refrão de música intitulada Rio Doce. 

A narrativa musical que aborda a morte do rio causada pelo rompimento da barragem em Mariana em novembro de 2015, faz um convite à reflexão sobre como o ser humano se relaciona com a natureza. O single já está disponível em todas as plataformas digitais e ganhou um clipe, que pode ser conferido no canal da cantora no YouTube. 

De acordo com a compositora, a inspiração para a letra e a música surgiu logo após o desastre ambiental. Desde então, Rio Doce passou a fazer parte do seu repertório, embora não tivesse ainda sido gravada. Agora que está pronta, Silvia reconhece que o momento é favorável para a reflexão que a canção propõe.

"Rio Doce dialoga melhor nesse momento em que estamos. Em virtude da pandemia, mais pessoas passaram a se conectar com o seu interior, com a natureza, procurando achar o melhor em si. E é isso que a música tenta passar, a mensagem de que podemos ser pessoas melhores", acredita Silvia Abelin.

Ainda que rompimento da barragem tenha ocorrido há cinco anos, a reflexão que a música propõe é atemporal, já que o homem ainda precisa aprender a se relacionar melhor com a natureza, preservando assim os recursos naturais indispensáveis para a sobrevivência de todas as espécies. 

*****

 

Sempre alto astral

A semana começa com festa para a gatíssima Vilmara Batista! Feliz aniversário, querido! Saúde! E saudades...

*****

 

Movimento Rosa

O Movimento Rosa é uma campanha filantrópica construída para auxílio da população carente, voltado para o diagnóstico do câncer de mama. A campanha foi motivada pelo entendimento dos graves reflexos que a pandemia de COVID-19 traz no atendimento das pacientes portadoras desse câncer.

No primeiro semestre houve 75% de redução no volume dos exames de rastreamento. As consequências disto se farão sentir ainda mais no próximo ano, quando haverá um maior volume de casos diagnosticados, que provavelmente terão dificuldade de acesso ao tratamento pelo congestionamento do sistema, por esta demanda reprimida.

Pensando nisto, numa parceria  entre a sociedade e as clínicas privadas locais, eles vão oferecer atendimento gratuito ao público carente, do diagnóstico ao tratamento, entre os meses de outubro de 2020 e março de 2021.

A campanha vai acontecer em várias cidades catarinenses e pretende minimizar  a demanda pelo atendimento em serviços públicos, assim como impedir que as mulheres percam suas chances de cura em função do atraso do diagnóstico.

Todos juntos por esse movimento!

*****

 

 

Tags:
social entretenimento Floripa Florianópolis gente festas eventos agenda
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Comentários

Rancho Açoriano

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!