Setembro 30, 2019

Making Of avalia estreia de Maria Júlia Coutinho no JH

Making Of avalia estreia de Maria Júlia Coutinho no JH

A expectativa era de uma revolução no Jornal Hoje, mas a maior mudança percebida na edição de hoje, 30, foi a presença de Maria Julia Coutinho. Há muito tempo na espera por uma oportunidade, depois de apresentar o tempo com as bênçãos de William Bonner, Maju não decepcionou. Elegante como sempre, de saltos altíssimos, ficou o tempo todo em pé, com uma nova mesa sem bancada para sentar. Dominou completamente a ansiedade da estreia (“Friozinho na barriga”, disse ela no final).

A âncora tentou dar uma conotação de informalidade no texto, ao abrir dizendo que estava “muito feliz com o novo desafio de minha carreira. Conto com vocês”.  E em pequenos detalhes, como dizer que “vou dizer para vocês” ao ler uma nota da secretaria de segurança pública.

Aliás, notícias de polícia, mortes e enterros dominaram os primeiros 25 minutos do jornal. Tragédia e mais tragédia, o que provavelmente não fará bem a audiência do JH. Para evitar a corrosão do horário em várias cidades do País seria preciso mais audácia e uma nova forma de fazer reportagens.

Isso não aconteceu. O que mudou, além da âncora, foi o cenário, que tem mais brilho mantendo o amarelo como dominante, bem como as telas de fundo e a assinatura dos repórteres. Um totem permite a chamada de imagens pelo toque.

Um detalhe que atrapalhava o movimento pelo cenário foi eliminado: não tem mais degrau no piso, ajudando as moças de sapato alto. Salto alto – no sentido popular e pejorativo – não houve, mas também não deu nenhum pulo de qualidade que se aguardava do JH.   

Pode ser que a relação com o programa Se Joga, logo a seguir, ajude no desafio do Ibope. A situação é tão desafiadora que o jornal não teve encerramento, passando direto para o programa de Fernanda Gentil.

Funciona? O tempo dirá.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!