Junho 30, 2020

Medo do coronavírus aumenta mas isolamento diminui, aponta Datafolha

Medo do coronavírus aumenta mas isolamento diminui, aponta Datafolha

Os brasileiros têm cada vez mais medo de serem infectados pelo novo coronavírus, aponta pesquisa Datafolha, divulgada nesta terça-feira, 30, pelo jornal Folha de São Paulo. Ao mesmo tempo, no entanto, diminuiu a parcela dos que se dizem completamente isolados, sem sair de casa por motivo algum.

A pesquisa mostra que a parcela da população que disse ter muito medo do vírus chegou a 47% em junho, maior índice desde que a pergunta passou a ser feita, em março, quando 36% disseram temer muito a doença.

A proporção de pessoas que relatam ter muito medo é maior especialmente entre mulheres (53%, contra 41% dos homens), mais pobres (51%, contra 36% entre os mais ricos) e moradores da região Nordeste (52%).

Apesar do medo crescente, diminuiu a proporção de pessoas que relataram sair de casa somente quando é inevitável. Esse índice foi de 18% no começo de abril, chegou a 21% no mesmo mês, mas caiu para 12%.

A pesquisa mostra, no entanto, que os mais pobres se isolam mais que os mais ricos. Entre os entrevistados com renda familiar de até dois salários mínimos, 14% relataram estar em isolamento total. Essa proporção cai conforme a renda aumenta, e chega a 8% entre os que têm renda mensal de mais de 10 salários.

A pesquisa também mostra que a maior parte da população acredita que os políticos agem mal ao relaxarem a quarentena.

A proporção de pessoas que afirma que só sai de casa quando é inevitável está empatada, na margem de erro, na pesquisa mais recente, em relação ao começo de abril, e representa a maior parte dos entrevistados: 51%. Um terço dos entrevistados disseram que têm tomado cuidado, mas que ainda saem de casa para trabalhar ou fazer outras atividades. Apenas 3% relataram que levam a rotina normalmente, sem qualquer alteração.

Com as exigências de distanciamento social, as entrevistas feitas para a pesquisa Datafolha ocorreram por telefone, com 2.016 brasileiros de 16 anos ou mais nos dias 23 e 24 de junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com um nível de 95% de confiança.

Tags:
Covi-19
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!