Janeiro 21, 2020
SÃO JOSÉ EM AÇÃO

Moisés decide manter estratégia longe dos microfones

Moisés decide manter estratégia longe dos microfones
MAURÍCIO VIEIRA/OUT2019    

Depois de aproximadamente duas horas de reunião com o grupo de trabalho, secretários, presidentes de autarquias e alguns assessores mais próximos, nesta segunda à tarde (20), quando retornou ao comando do Estado depois de 14 dias, o governador Carlos Moisés da Silva decidiu que não concederá entrevistas sobre o assunto processo por crime de reponsabilidade, proposto pelo defensor público Ralf Zimmer Junior, em função da equiparação dos salários dos procuradores do Estado com os da Assembleia.

A integrantes de sua equipe, Moisés fez uma leitura política do episódio, que seria, na opinião do governador, a motivação de Zimmer Junior, e ainda apresentou um vídeo aos presentes onde juristas e especialistas descartaram a ocorrência do crime que levaria à abertura do processo de impeachment.

Na próxima sexta, o secretário da Casa Civil Douglas Borba deve levar as manifestações do governador, da vice Daniela Reinehr e do secretário Jorge Eduardo Tasca (Administração) à Assembleia, bem antes do prazo de 15 dias, aberto na semana passada.

 

Nada mudou

Moisés argumentará que, embora tenha vetado a emenda que previa equiparação quando da análise da Reforma Administrativa pela Assembleia, no início da sua administração, em 2019, não pode mais alegar a falta de recursos em função de duas decisões transitadas em julgado do Tribunal de Justiça, sem a possibilidade de recorrer.

O assunto controverso, que gerou o pedido de abertura de processo de impeachment em função do crime de responsabilidade, surge em um ano eleitoral, às vésperas da análise da minirreforma da Previdência pela Assembleia e diante de um cenário de servidores a questionar a idade mínima ou a pedir a melhoria salarial, conveniente em uma época tradicional de um verdadeiro calendário de greves.

 

REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

BOLSONARO “AO VIVO”

Pelo celular, em uma ligação com vídeo, o presidente Jair Bolsonaro falou aos integrantes da Aliança Pelo Brasil, reunidos em Balneário Camboriú, no último sábado (18). O secretário nacional da Pesca, Jorge Seifer Júnior, que o presidente chama de 06 - uma continuidade da contagem dos filhos -, segurou o aparelho, o empresário catarinense Roberto Castagnaro o microfone e o advogado e secretário-geral da nova sigla, Admar Gonzaga, de família catarinense, assistiu ao pronunciamento à direita, de costas. O evento teve a presença de muitos aliados de Bolsonaro no Estado. A vice-governadora Daniela Reinehr, que ainda estava no exercício do cargo de governadora, e o deputado estadual Jessé Lopes, estavam entre eles. Gonzaga deu a real ao grupo e disse que o próprio presidente da República, que também preside a Aliança, orienta para que seja evitados atropelos na coleta de assinaturas e na formação da sigla, o que significa nada de participar da eleição municipal deste ano.

 

Ficaram a pé

Aparentemente, a declaração de Admar Gonzaga não tirou o ânimo dos bolsonaristas catarinenses que ainda podem usar o nome do presidente, um verdadeiro “Capitão Eleitoral” para angariar votos.

Antes que a ideia da Aliança não prosperasse há tempo do pleito de outubro, muitos deles já haviam seguido em outra direção, com filiações em outras siglas, o que não alcança os deputados estaduais e federais que já têm mandatos, que só podem trocar de endereço partidário depois da criação de um novo partido sem correr o risco de perder o cargo.

 

Em Criciúma, por exemplo

A advogada Julia Zanatta, ligada aos Bolsonaro, já acertou sua pré-candidatura à prefeitura pelo PL, de Jorginho Mello, e agora aparece como uma alternativa forte contra o até então imbatível Clésio Salvaro (PSDB), candidato à reeleição.

A dobradinha de Julia deve ser com o coronel PM Cosme Manique Barreto, que tem a flexibilidade legal de se filar, provavelmente no Podemos, até o último instante antes do início da campanha, mas a dúvida é a de quem será o cabeça de chapa. Julia já disse que não abre mão.

 

Ainda no Sul

O deputado federal Fábio Schiochet, presidente estadual do PSL, aterrissou na semana passada na maior cidade do Sul catarinense para buscar um nome do partido de Carlos Moisés para disputar a prefeitura.

Conversou com o ex-deputado federal Jorge Boeira, empresário que resolveu dar um tempo na política, mas sabe que a viabilidade da candidatura passa pelas filiações anteriores de Boeira, eleito pela primeira vez pelo PT, depois seguiu para o PSD e se reelegeu pelo PP.

 

* TEST DRIVE?: A atriz Regina Duarte inaugurou uma nova modalidade no serviço público no país, topou fazer um “teste”  na Secretaria Nacional de Cultura depois do antecessor testar os limites do bom senso ao fazer uma apologia ao nazismo.

 

* DE JEITO NENHUM: O governo do estado não trabalha com a hipótese de parar com a tramitação da minirreforma da Previdência em função do processo que analisa o crime de responsabilidade contra o governador Carlos Moisés.

 

* NÃO SÓ DA ALIANÇA: O presidente Jair Bolsonaro não será o “capitão-eleitoral” apenas daqueles que, um dia, migrarão para a Aliança pelo Brasil, como é o caso em Timbó, no Vale do Itajaí, onde o advogado Jean Felipe Schütz deve concorrer à prefeitura pelo PSL com o apoio do governador do Estado e do deputado Ricardo Alba.

 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!