Abril 29, 2020

Moisés, do céu ao inferno no mesmo dia

Moisés, do céu ao inferno no mesmo dia

Mesmo que tivesse deliberado que a entrevista coletiva das 18 horas de ontem, 28, fosse apenas um comunicado sobre a doença, cujos dados assustadores mereciam mais detalhes, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, tinha dois outros fortes motivos para encarar os jornalistas.

1 - Ele tinha anunciado que iria responder à Federação Catarinense de Futebol sobre a volta aos gramados, mas só disse que continuava vetado depois, em nota à imprensa. Ali sua palavra era esperada há vários dias, mantendo o pessoal apreensivo.

Nesse assunto foi aos céus, pois o que está deliberando irá salvar vidas. Pleitear a volta do esporte seria imprudente e impraticável em termos sanitários. Agora, os clubes vão precisar repensar suas estratégias, pois pensavam em voltar amanhã, 30. Tem muitas questões envolvidas, desde os patrocinadores até questões trabalhistas. Como proceder para não quebrar os clubes?

 

Respiradores

2 - O outro tema levou Moisés ao nível de inferno, diante de uma longa matéria do site The Intercept (veja aqui) sobre uma grave falha na compra de respiradores.

Há muitos componentes bem complicados que precisam ser explicadores rapidamente: Por que a empresa escolhida foi a Veigamed, sem expertise? Que funcionária liberou a compra e por que deu sozinha a autorização de 33 milhões de reais, com pagamento à vista? E antes da entrega do equipamento? Por que o Estado aceitou a diminuição da qualidade do equipamento e a mudança da data de entrega? Se abriu sindicância sobre o trema, por que continuou com a compra?

Nesse caso, o governador também liberou uma nota depois da declaração à imprensa, o que só aumentou o problema. A nota é um reconhecimento de que houve problemas graves na compra.

A melhor saída que resta ao governo nesta quarta-feira, 29, é convocar uma coletiva e abordar todos os detalhes desse episódio nebuloso, com direito a pergunta dos jornalistas.

Essa é a transparência que o povo quer.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!