Fevereiro 07, 2020
SÃO JOSÉ EM AÇÃO

Moisés exonera a procuradora-geral do Estado

Moisés exonera a procuradora-geral do Estado

A procuradora-geral do Estado, Célia Iraci da Cunha (foto) foi exonerada pelo governador Carlos Moisés, nesta sexta (7), em função de todo o desgaste que a envolveu na equiparação dos salários dos procuradores do Estado com os procuradores da Assembleia, fato que, inclusive, levou o denunciante Ralf Zimmer Júnior acrescentá-la no pedido de Impeachment.

O peso do cargo e as pressões que aumentaram a partir da revelação de que, em parecer emitido em abril do ano passado, a então procuradora-geral considerava que o Executivo não deveria pagar a equiparação porque havia prescrição na ação que já durava 21 anos, levaram à saída, embora Célia tenha mudado de posição na sequência.

Coincidentemente, a exoneração ocorre quando o desembargador Pedro Manoel de Abreu, do Tribunal de Justiça,  determinou, em decisão monocrática, que há uma ação transitada em julgado e que o Estado deve pagar aos procuradores os valores entres janeiro e setembro do ano passado, em 30 dias, por conta da sentença transitada em julgado, na ação movida pela Associação dos Procuradores do Estado de Santa Catarina.

O fato sepulta os argumentos de Ralf Zimmer Júnior, de que a decisão de fazer a equiparação foi meramente administrativa por parte de Moisés e não atendia à sentença alguma do Poder Judiciário, mas Célia ainda terá analisada a situação dela pelo Tribunal de Contas e pelo Ministério Público, para onde o deputado Julio Garcia remeteu o pedido de impeachment por que ela e o secretário Jorge Eduardo Tasca (Administração) não possuem prerrogativa de foro.

 

Muito forte

Mesmo com toda a repercussão, ainda é cedo para dizer que Moisés iniciou uma reforma do secretariado, 24 horas após exonerar o coronel do exército Carlos Hassler, da Infraeestrutura.

O substituto de Célia Iraci da Cunha será o procurador Alisson De Bom de Souza (foto), atual diretor de Assuntos Legislativos da Casa Civil do governo do Estado.

Allisson, servidor de carreira da PGE, é ligado ao secretrário Douglas Borba, a figura mais forte no governo Moisés, fato que começou a chamar a atenção demasiadamente nos últimos meses.

 

 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!