Setembro 11, 2020

Morre Francisco Gracioso, ex-presidente da ESPM

Morre Francisco Gracioso, ex-presidente da ESPM

Faleceu ontem, 10, aos 90 anos, Francisco Gracioso, ex-presidente da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e um dos grandes nomes da publicidade no País. Ele estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após sofrer uma queda em casa na segunda-feira, 7.

"É com enorme pesar que a ESPM comunica a morte, aos 90 anos, de seu ex-presidente, Francisco Gracioso, ocorrida na manhã de hoje (10/9). Educador, grande publicitário, administrador e profissional de marketing com mais de 40 anos de experiência em cargos de liderança, dirigiu por mais de três décadas a Associação Brasileira de Alumni do IMD, tornando-se seu presidente de honra. Para a ESPM, instituição presidida por 26 anos por Francisco Gracioso, ele foi, e continuará sendo um dos maiores responsáveis pelo reconhecimento conquistado pela instituição e pelo orgulho que dela sentem alunos, professores e colaboradores. Seu legado permanece como inspiração para todos nós", afirma nota de falecimento da ESPM.

Publicitário com mais de 30 livros publicados, Gracioso foi o mais longevo presidente da ESPM. Assumiu a direção da escola em 1981 e esteve no comando por 26 anos. Mesmo depois de deixar o comando da instituição Francisco continuou presente na escola - como membro do conselho e membro editorial da revista da ESPM.

A carreira de Gracioso vai muito além da ESPM. Começa nos anos 1950, depois de se formar na Escola de Propaganda do Museu de Arte de São Paulo (Masp). O primeiro trabalho foi em 1954, como redator da J. Walter Thompson. Na mesma década, tornou-se chefe de redação da McCann Erickson, onde ficou até 1975 e ocupou os cargos de diretor de criação, diretor de atendimento a clientes, gerente do escritório e a presidência da unidade brasileira.

O período na McCann teve um hiato, quando ele foi fazer mestrado em Administração no Institute for Management Development (IMD), em Lausanne, na Suíça. De volta ao Brasil, e à agência, ajudou a criar a Associação Brasileira de Alumni do IMD, que comandou por mais de três décadas. Gracioso deixou a McCann para fundar a própria empresa, a Agência Tempo, em 1975. No início dos anos 1980, vendeu-a para a FCB - foi quando assumiu a presidência da ESPM.

Tags:
Radar MakingOf
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários