Março 15, 2019

Morre o criador do Gaúcha Hoje, Claudio Monteiro

Morre o criador do Gaúcha Hoje, Claudio Monteiro
O Rádio se despede neste sábado, 16, de Claudio Monteiro, o criador do Gaúcha Hoje, programa matinal da Rádio Gaúcha, de Porto Alegre, que criou referência no horário em todo o País. O radialista de 70 anos estava internado no Hospital Conceição devido a um câncer de pâncreas. O sepultamento será às 17.30 h no cemitério João XXIII.
 
Convivi com Claudio na emissora de 1983 a 86, quando a Gaúcha se transfomou de uma emissora de rádio popular em jornalística. O programa que ele apresentava já existia desde 1976 e era um sucesso. Tinha música e várias vinhetas, uma delas imitava o coelho de "Alice no País das Maravilhas" no momento de anunciar a hora: "É tarde, é tarde, é tarde...Vou chegar atrasado demais".
 
Depois de Claudio, o Gaúcha Hoje seguiu na linha hard news do restante da rádio, primeiro com Geraldo Canali e depois com Rogério Mendeski. Este elevou o programa a índices enorme de credibilidade. Depois, o âncora passou a ser Antonio Carlos Macedo, que etá até o momento está no comando.
Após de sair da Gaucha em 1987, Claudio seguiu sua trajetória no Sul, voltandeo a RBS para a Radio Farroupilha mais tarde. Até adoecer, há um ano, Claudio se dedicava as radionovelas, uma de suas paixões.  
 
Gustavo Gossen, filho de Claudio e jornalista, publicou há pouco no Facebook:  "Vai com Deus, pai. Obrigado por tudo que fizeste por mim e pela màe. Parabéns por ter sido tão guerreiro." 
   
RIP, Claudio.     
Tags:
comunicacao
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia.

Comentários