Dezembro 27, 2018

Motorista e restrições na posse movimentam bastidores em Brasília

Motorista e restrições na posse movimentam bastidores em Brasília

Dois fatos deixam o ambiente nervoso na Capital Federal antes da posse de Jair Bolsonaro: a entrevista insossa do motorista Fabrício Queiroz e as restrições no credenciamento e movimentação da imprensa impostas pela coordenação de segurança.

Fabrício falou com exclusividade ao SBT, escapando de encarar repórteres que poderiam lhe questionar sobre a movimentação de 1,2 milhão na conta, quando trabalhava como assessor no gabinete de Flávio Bolsonaro. O que ele disse não convenceu ninguém, nem mesmo a equipe do presidente eleito, segundo o blog do jornalista Gerson Camarotti. Esperavam que ele justificasse a movimentação registrada pelo Coaf e não atribuísse o dinheiro a compra e venda de automóveis. Se fosse apenas isso certamente é o “picareta" de veículos mais bem-sucedido do Rio.

Está claro, por isso, que a agenda Fabrício Queiroz será estendida para além da posse presidencial, até que seja totalmente esclarecida.

Outro ponto que movimenta os bastidores são as restrições ao deslocamento de jornalistas durante os eventos de posse no dia primeiro. A repórter Basília Rodrigues relatou na rádio CBN uma série de obstáculos, como por exemplo, entrevistas com o público só em uma área limitada, longe do desfile da comitiva.

Profissionais da imprensa não poderão se deslocar entre os locais da cerimônia, e eles ficarão confinados em um brete.

É possível entender, que depois da facada em Juiz de Fora, sejam adotadas fortes medidas de segurança para proteger não só as autoridades como o público. Espera-se, no entanto, que embretar jornalistas seja apenas por isso, e não o desejo que historicamente alguns governantes desejam no íntimo.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!