Julho 21, 2018

Movido a desafios - Bate papo com Maurício Kuster, da Dell Anno

Movido a desafios - Bate papo com Maurício Kuster, da Dell Anno
Fotos Mariana Boro

O paranaense Maurício Kuster já teve muitos "começos". De perfil empreendedor, adepto da corrida diária, ele acredita que a mente precisa de novos desafios.

E foram esses os estímulos que o fizeram dar uma grande guinada na vida profissional. Um dos últimos assumidos aceitos foi participar do processo de reposicionamento da Dell Anno em todo o país. Kuster está à frente da loja de Floripa, que acaba de mudar de endereço - agora na avenida Mauro Ramos ao lado do Beiramar Shopping - e a primeiro do sul do Brasil a implantar o novo conceito boutique da marca.

 

 

Apesar do cenário econômico e político incerto - e, cá entre nós, desanimador - ele fala sobre essa fase da carreira, a dificuldade em empreender e as expectativas no mercado do decór.


Maurício, qual é a sua história com Florianópolis? Como chegou aqui?

​Sou nascido em Ponta Grossa, Paraná. Mas cresci em Curitiba, onde estudei sempre no Colégio Santa Maria (Marista), e me formei em Engenharia Mecânica pela UFPR.

Logo após a formatura, no início de 1985 me mudei para Floripa para cursar o mestrado em Engenharia Mecânica na UFSC. E na sequência do mestrado trabalhei na UFSC como pesquisador por alguns anos até abrir meu próprio negócio.
 

 
Você decidiu há poucos anos assumir outros desafios na vida profissional. Por que escolheu o segmento do décor, qual o maior desafio até aqui?​​
 
Eu acho que precisamos fazer muitas coisas diferentes na vida, e não seguir apenas numa única profissão. A mente precisa de novos desafios, e foi esse o motivo de eu ter dado uma guinada grande na vida profissional. Na realidade eu não escolhi o segmento de decoração. Foi uma oportunidade que apareceu, eu analisei e aceitei o desafio.

A maior dificuldade sempre foi ser empresário nesse país. A burocracia, o chamado custo Brasil, a carga tributária, a justiça trabalhista. Enfim, é uma batalha muito injusta e difícil. E neste momento em especial, numa crise econômica e política como nunca passamos antes, tem tornado o desafio para o empresário brasileiro uma verdadeira tormenta.

 

Você reposicionou a Dell Anno Floripa em quatro anos. Como conduziu esse trabalho? Quais os maiores investimentos?

O reposicionamento da marca é um projeto que começou há mais tempo na indústria. E foi esse o desafio que aceitei ao assumir a marca aqui em Floripa. Creio que já consegui chegar muito perto do meu objetivo. Com a nova loja e todo o trabalho realizado nestes últimos anos nosso momento é muito bom. Os investimentos mais importantes para atingirmos nossa meta são nas pessoas e nos relacionamentos, com clientes, construtoras e profissionais de arquitetura e interiores.

A loja agora vive outro momento. É a primeira do sul do Brasil a implantar o conceito boutique. Sobre o que trata essa nova fase em termos de produtos, tecnologia e serviço?

​A proposta vem de longe. Na Europa muitas lojas ​deste segmento já não são mais enormes, com muitos ambientes diferentes em exposição. A ideia é mostrar nosso conceito e não nossos produtos. A escolha do acabamento, da cor e outras características são feitas nos softwares, cada vez mais realistas, principalmente com auxílio do profissional de arquitetura. Entrar na nossa loja hoje é quase como entrar numa casa, num living integrado à cozinha. A loja fica muito mais aquecida, mais confortável, tanto para o cliente como para quem lá trabalha. Foi um investimento grande mas que nos deixou extremamente felizes com o resultado final.

 

Com a mudança de endereço, o negócio também ampliou sua carta de clientes e vendas. Quanto espera crescer ainda este ano? 

A mudança de endereço creio que consolidou o movimento de reposicionamento da marca, acompanhando o movimento da indústria. Este ano a Dell Anno foi escolhida para ser a primeira marca a desenvolver um trabalho conjunto com a revista Casa Vogue, que resultou numa publicação exclusiva, uma edição especial Dell Anno.

Como a nova loja estamos completamente alinhados a este movimento e esperamos crescer significativamente,​ com uma meta de 50%, apesar do cenário político-econômico.

 

E não podemos deixar de perguntar sobre ser empresário no Brasil. Como você analisa nosso cenário econômico? 

​Estamos vivendo um momento extremamente difícil para o empresário e para o povo brasileiro. Os indicadores, especialmente o desemprego, são muito ruins, sugerindo que a melhora na economia será muito lenta e gradual. E ainda temos o cenário político, com eleição próxima e a completa indefinição do nosso futuro.

Não sou otimista neste ponto, sou realista. Mas o que não se pode fazer é abaixar a cabeça e apenas reclamar. Por isso resolvi continuar investindo.  

 

Ping Pong 

O que você não fica sem? ​Mulher, as minhas. (Esposa e duas filhas)

O que mais admira: ​A minha esposa

O que não suporta: ​Desonestidade

Uma bebida: ​Cerveja, mas artesanal, de qualidade

Comida:​ ​Frutos do mar

Uma palavra: ​Coragem​

A melhor viagem:​ Hawaii​

Um lugar: ​Floripa​

Uma saudade: ​Da época que cheguei em Floripa (85)

Uma frase: ​A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras (Aristóteles)​

Um ídolo:​ Guga​

Um sonho: Um Brasil melhor

Tags:
social entretenimento Floripa Florianópolis gente festas eventos agenda
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Yula Jorge

Yula Jorge
Jornalista graduada pela UFSC. Antes disso estudou e viveu quatro anos entre o Canadá e os Estados Unidos e quando retornou a sua terra natal, Goiânia, graduou-se pela PUC em Secretariado Bilíngue. 
Logo mudou-se para Florianópolis, ingressou na Universidade Federal, e da ilha não saiu mais. Atua como colunista desde 2012, assinou uma coluna diária no jornal Notícias do Dia por alguns anos, e, paralelamente, foi repórter da RICTV Record e Record News. Traz todos os dias o que rola de especial em Floripa: sobre quem acontece, empreende, se engaja em causas legais. O que inaugura, as festas bombásticas, as melhores casas, restaurantes, os shows, as ações bacanas e o voluntariado.

Comentários

Rancho Açoriano

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!