Maio 20, 2020

ND ouve depoimentos críticos ao governo

ND ouve depoimentos críticos ao governo

Paulo Alceu voltou da quarentena há alguns dias direto ao estúdio, com entrevistas para o quadro chamado "Visão Catarinense". Segundo a chamada da NDTV, "uma série com personalidades da política sobre a retomada da economia e de como enfrentar a pandemia".

Até agora os convidados foram políticos com posições diferentes do governo atual. Uma pergunta comum a todos foi o que cada um faria para combater o novo coronavírus se estivesse no poder.

Os primeiros dois entrevistados foram derrotados na eleição estadual de 2018: Gelson Merísio e Décio Lima. Óbvio que responderam como se estivessem ainda em campanha.

Depois vieram os ex-governadores Raimundo Colombo e Eduardo Pinho Moreira, em tom moderado, mas críticos a atual gestão – tanto regional como nacional. O mais recente foi o senador Esperidião Amin, que usou toda a experiência para suavizar as respostas, mas na mesma posição de fazer algo diferente.

Não foi divulgada a próxima agenda de entrevistas, mas uma coisa parece certa: não será a favor.

 

Linha

O ND tem adotado uma linha editorial bastante crítica as ações de governo. Ontem, 19, o jornal divulgou uma reportagem sobre a influência em preenchimento de cargos do secretário de desenvolvimento, Lucas Esmeraldino, como tinha o ex-secretário da casa civil, Douglas Borba.

À noite, na TV, Paulo Alceu disse que o projeto deles – colaboradores de primeira hora de Carlos Moisés – seria ganhar 50 prefeituras na próxima eleição. Para isso, deixou subentendido que havia busca de recursos através da operação do hospital de campanha – abortada – e na compra dos respiradores, em investigação.

Segundo o jornalista, Moisés fez "cara de paisagem" quanto a essas irregularidades. Pela ênfase na opinião, as fontes de Alceu devem ser muito bem informadas, mas certamente ele não irá dizer quais são.

 

Respeito

Ao contrário do que foi divulgado, inclusive na Making Of, o colunista político Moacir Pereira não foi contratado pela ND.

Ao ser procurado para comentar a respeito, o diretor regional Roberto Bertolin disse que mesmo considerando o histórico do jornalista "não é o momento adequado para contratações". Bertolin afirmou que houve uma conversa antes da pandemia.

Moacir Pereira foi desligado da NSC semana passada e tem dito a interlocutores que não foi tratado com a devida consideração. Ele foi comunicado da decisão logo ao voltar de férias, pelo coordenador online, uma espécie de porta voz das notícias que os mais graduados não gostam de dar.   

 

Aquino sai

A equipe da NSC em Joinville e Blumenau já foi avisada pelo gerente de produto, Domingos Aquino, que ele deixa o grupo em junho. O jornalista tem mais de 28 anos de casa, somando o período inicial no antigo jornal A Notícia e quando foi editor-chefe do Diário Catarinense.  

Em 2018, com a desmobilização inicial do DC, foi deslocado para Joinville, com atuação também em Blumenau. Lá, os impressos foram descontinuados em outubro de 2019. Ele permaneceu gerenciando as redações online, tv e rádio até o momento.

 

Fica

Jaqueline Brazil voltou a apresentar a previsão do tempo no Jornal Nacional.

Fica, Jaqueline!

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!