Junho 18, 2020

Nossa Jogada

Nossa Jogada

1 – Craque do Maracanã?

No último dia 16, o Estádio Mário Filho[i], conhecido como Maracanã, completou 70 anos. Nele desfilaram os ídolos de todas as torcidas cariocas e brasileiras: de 1950/60 Ademir Menezes, no Vasco, e Dida, o 10 do Flamengo; de 60/70 Garrincha e Pelé; de 70/80 Rivelino e Roberto Dinamite; de 80/90 Zico e Romário; de 90/2020 nenhum jogador marcou a passagem pelo Maracanã. Escolha o seu em cada década desde a inauguração!

 

2 – O meu “Rei”!

Não esqueço a noite do dia 13 de maio de 1959. Por quê? Antes do jogo Brasil x Inglaterra, na comemoração do título mundial de 1958, o estádio estava lotado quando os altos falantes do Maracanã anunciaram Julinho Botelho, com a 7, no lugar de Garrincha. Não houve um torcedor que não vaiasse. Assim que começou, dois minutos de jogo, o público ainda gritava o nome de Garrincha – 1 a 0, gol de Julinho. Aos poucos as vaias foram se transformando em aplausos. No final, a torcida de pé, aplaudiu Julinho. Nunca, nestes 70 anos, outro jogador foi ovacionado por mais de 100 mil pessoas. Singular!

 

3 – O Mundial de Madiba

Nelson Mandela, não deixou de ser a figura do Mundial da África do Sul (2010), do primeiro dia ao último. O país foi um antes e outro depois. A realização da Copa de 2010 na África do Sul provocou um desenvolvimento econômico como nunca; gerou um milhão de empregos; rendeu 12 bilhões de dólares na economia do país nos anos seguintes; impulsionou a construção do primeiro trem de alta velocidade entre as cidades de Johanesburgo à Pretória; teve o registro de 400 mil turistas; nenhum incidente; as estradas melhoraram, assim como o aeroporto.  Foi o Mundial de Madiba, do Waka-waka, da Shakira, da Espanha, polvo Paul, da intolerância da crônica esportiva brasileira contra o Dunga, e todos nós fomos africanos naquele mês.   

 

4 - Vuvuzelas

No dia 11 de junho o povo africano entrou no estádio do Mundial, em Johanesburgo, para ver a estreia dos Bafana Bafana contra os mexicanos. Eram 16h, fazia frio. O mundial da África entrava para a história. Mandela não apareceu. Estava de luto. A bisneta havia morrido. Além disso, a festa, não seria completa. Marquez, zagueiro mexicano, calou as vuvuzelas e o estádio ficou mudo. Tshabalala marcou e empatou. Final - Sudafrica 1 x México 1.

 

5 – A Champion? Em agosto

Ficou sabendo? Os jogos que restam da Copa das Champions serão chamados de “Final Oito” e disputados em Lisboa, no Estádio José Alvalade, casa do Sporting Clube, entre os dias 12 a 23 de agosto. As disputas das semifinais em 18 e 19 e a final no dia 23 de agosto, num jogo só. Atlético de Madrid, Liverpool, PSG, Leipzig e Atalanta esperam os outros quatro classificados, que sairão dos jogos de volta das oitavas de finais, entre: Juventus x Lion (1/0); Barcelona x Nápoles (1/1); Bayern x Chelsea (3/0) e Manchester City x Real Madrid (2/1), serão realizados nos dias 7 e 8 de agosto. Estas partidas, também, poderão ser em Lisboa.

 

6 – Estadual

As quartas de finais dos Campeonatos Catarinense poderiam ser iguais a “Final Oito” da Champions e serem disputadas em único estádio com jogos únicos. Vou repetir o que escrevi aqui no dia 18/05/2020, sob o título “Jogar na Palhoça!” Como os jogos das oitavas de final do Estadual serão sem público, com os portões fechados, o Figueirense poderá jogar no CT do Cambirela, no Aririú. O Avaí, no Estádio Renato Silveira, do Guarani, com portões fechados. Não terá problema, pois não irá ninguém mesmo. O único cuidado é cumprir o protocolo sanitário imposto pela CBF e FCF. Que tal imitar os jogos da Champions? Ainda dá tempo e menos despesas. 

 

7 – Parreira

O treinador Carlos Alberto Parreira, campeão Mundial em 1994, participou de seis Copas do Mundo. No Mundial de 70, Parreira era preparador físico; em 1994 e 2006 foi treinador da Seleção Brasileira de Futebol; como o foi pelo Kuwait, em 1982; Emirados Árabes 1990; Arábia Saudita 1998 e África do Sul em 2010.

 

Fim.

[i] Irmão de Nelson Rodrigues, fundador e proprietário do "Jornal dos Esportes" e cunhou o nome: Fla x Flu.

Tags:
futebol nossa jogada paulo brito
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 13, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 09, 2020

Nossa Jogada

Julho 06, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 02, 2020

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC. Além de colunista no Portal Making Of é comentarista na Rádio Guarujá.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!