Agosto 03, 2020

Nossa Jogada

Nossa Jogada

1 – Eu queria saber

Você tem dúvida: “Do infantil à Seleção”?

Gabriel que joga no Lille da França está indo para Inglaterra. Guga defende o Atlético Mineiro é pretendido pelo Flamengo e titular de Jorge Sampaoli. Jogaram pouco no time titular do Avaí. Viraram moeda para pagar jogadores sem mercados e reservas de times grandes, com passado e sem futuro, que chegaram este ano.

Porque atleta com mais de 30 anos está em decadência. Não sobe mais a “ladeira”, só desce. Há exceções. Marquinhos Santos e Diogo apostaram em velhos quando deveriam revelar jogadores no Estadual. Eles sabem, por experiência própria, que velho ainda pensa, mas não corre com a mesma velocidade. Tem resistência só. Estão com a vida feita, não têm mais a ambição de quem está começando uma carreira.

O sonho do Gabriel é chegar à Seleção Brasileira. O sonho do Betão já foi.

O sonho do Guga é jogar no Flamengo. O do Bruno Silva era de jogar, já jogou.

Pelo lado financeiro não renderão nada ao final dos contratos, só despesas.

 

2 – Gabriel, o que está ao lado do Guga

O dono do Lille, clube de futebol francês da mesma cidade, Gerard Lópes, declarou que o jovem central Gabriel Magalhães decidirá que clube irá jogar na temporada que vem. Formado no Avaí, Gabriel deverá ir para o Manchester United, segundo o jornal Express, que pagará 30 milhões de euros.

Quanto vale o Betão, Bruno Silva, Valdívia, Ralf?  

 

3 – Novo treinador?

Geninho acertou a volta ao Avaí numa conversa com Francisco Battistotti, com a promessa e expectativa de que consiga uma terceira promoção à Série A. Deveria ter vindo em janeiro. Não veio. Veio um português: Augusto Ignácio. O sonho não durou sete jogos. Agora sonham com Geninho, mas ele não sabe que o contrataram com a mesma filosofia: se ganhar fica, se perder demitem. Pensando bem, entre os nomes citados: Geninho, Alberto Valentim, Jair Ventura e Jorginho, ficaram com o que a torcida aceita. Ela esqueceu...  

 

4 – O português Ignácio

Chegou como uma novidade. Saiu se queixando, porque conspiraram ao contrário de ajudar. Marquinhos e Evando montaram um time para mandar. Não sabem. Como disse o português: “No Brasil nada é para hoje, nada é para amanhã, é para ontem. Eles não querem um treinador, querem um milagreiro”. E previu a queda de Rodrigo Santana, que durou 5 jogos: “Garanto quase 100% que este treinador que lá está vai cair logo”.

E finalizou: “Eles não estão abertos a novas ideias, a novas metodologias enquanto criam um clima em que está tudo mal, não dizem na frente, dizem nas costas. Houve pessoas da equipe técnica que se vangloriaram dizendo: “Consegui ou não consegui correr com os portugueses?”.

 

5 – Flamengo e Dome

O nome do novo treinador do Flamengo vem da língua catalã: Doménec Torent. “Dome” é mais fácil de entender. Os dirigentes do Flamengo entrevistaram três treinadores na Europa e decidiram por Doménec, ex-auxiliar de Guardiola. Para lembrar, no sábado, outro auxiliar do Guardiola, Mikel Arteta[i] foi campeão da Copa da Inglaterra como treinador do Arsenal.

Você sabe que “Dome” foi auxiliar de Guardiola no Bayern de Munique. Foi dele a ideia de transformar Lahm, um lateral em jogador de meio de campo. O reserva de Lahm no Bayern era Rafinha, o lateral do Flamengo. 

 

6 – Bota de Ouro

Immobile, do Lazio de Roma, artilheiro do italiano que em 36 jogos marcou 36 gols.

Há muito tempo não se registrava tantos gols no campeonato italiano. Immobile com 36 gols receberá o prêmio europeu da “Bota de Ouro” da temporada 2020, um fato que só os italianos: Lucas Toni em 2006 e Totti em 2007 receberam.

Lewandowski e Cristiano Ronaldo, que disputavam o troféu, fizeram menos gols.

 

7 – Plágio é crime

Os nomes das torcidas organizadas do Palmeiras e do Corinthians são: Mancha Verde e Gaviões. Quer dizer que Mancha Azul e Gaviões Alvinegros são plágios. Uma falta de imaginação. Então lembrei do Sport Recife, mais velho do que o Avaí, que é, conhecido no Brasil, como Leão da Ilha. Outro plágio.

Esta semana ouvindo rádios escutei chamarem o Juventus de Jaraguá do Sul de Moleque Travesso, apelido do Juventus da Mooca em São Paulo. Outro plágio.

E olha que parte de gente que se diz conhecedor de futebol.

 

8 – Grandeza

Outra que escutei: “O Figueirense não podia perder para o Juventus de Jaraguá”. Por quê? A cidade de Jaraguá do Sul pode não ter tradição, história e títulos que tem o Figueirense, mas pode armar uma boa equipe. Os torcedores do “Figueira” esqueceram que há pouco tempo, o clube com toda a sua grandeza e história, estava falido. Foi autor de um WO, que me obrigou ir aos meus arquivos para saber o que significa. “Walkover”, atribui-se uma vitória a uma equipe quando o adversário não comparece para competir. O termo em inglês surgiu nas corridas de cavalos, quando apenas um competidor corria a prova, e de acordo com a regra, o cavalo e seu jockey, eram obrigados a largar até cruzar a linha de chegada “caminhando” pela pista, ou seja, walk over the grass.

A grandeza ficou no passado.

 

9 – Ronaldinho Gaúcho

Ainda continua no Paraguai. Mas esta semana que passou foi lembrado em Barcelona pelos jornais locais. E tirei algumas citações como: “Muitos dizem que foi uma estrela fugaz, mas, enquanto esteve, brilhou sobre maneira”, segundo Lorena Cos, psicóloga esportiva. Outra citação: “Durante uma partida diante do Sevilha me disse que quando tivesse problemas, passasse a bola para ele que arrumava tudo”, disse Sergio Santamaría, jogador. A última: “No treinamento colocava a barreira e me dizia: de 10 cobranças vou marcar 5. Eu respondia que não, que ele no máximo marcaria três. Fazia cinco. Depois me dizia que marcaria seis vezes... assim até marcar as 10 cobranças”, Rubén Miño, goleiro reserva do Barça.

 

10 – Resultados do Estadual

À tarde o Juventus salvou a semifinal ao perder em casa, por 3 a 2 para o Brusque com gols de Thiago Alagoano 2 vezes e Edu, enquanto que Fabinho e Pofo marcaram para o Juventus. Na quarta-feira tem mais. No início da noite de domingo, a Chapecoense ganhou do Criciúma de 1 a 0, gol de Paulinho aos 47m e só.  

Enquanto na tarde de sábado, o Tubarão perdeu para o Concórdia por 2 a 0, em jogo de ida válido pelo rebaixamento.

Como dizia o ex-presidente da FC F Delfim Peixoto: “Não tem nada definido!”.

 

11 – Seleção das quartas de final

Mapa, uma empresa de pesquisa promove todos os anos uma seleção dos melhores jogadores do campeonato estadual de Santa Catarina. Esta semana divulgou a seleção, escolhida por repórteres, comentarista e radialistas como esta formação: Agenor, do Criciúma; Edilson, do Brusque; Felipe, do Juventus; Joílson, da Chapecoense; Luis Henrique, do Juventus; Eduardo, do Criciúma; Ronald e Marlon, do Juventus; Cesar, do Criciúma; Marco Antonio, do Brusque e Aylon, da Chapecoense. O treinador Jorge Luis da Silva e o árbitro Diogo Cidral.

Não tem nenhum do Avaí e nem do Figueirense.

 

Fim

 

[i] https://www.sport.es/es/videos/fa-cup/20200801/arteta-no-estaria-aqui-si-no-fuera-por-guardiola/4845425.shtml

Tags:
futebol nossa jogada paulo brito
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 24, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 21, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 17, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 14, 2020

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC. Além de colunista no Portal Making Of é comentarista na Rádio Guarujá.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!