Setembro 07, 2020

Nossa Jogada

Nossa Jogada
Josep Maria Bartolomeu, presidente do Barcelona, e Messi.

1 – Messi: ele me deu a sua palavra

Messi disse o seguinte: “O presidente me garantiu que ao final desta temporada, eu poderia decidir de permanecer no Barcelona ou não”. Depois de 20 anos o presidente Josep Bartolomeu negou, não mantendo a palavra empenhada ao seu melhor jogador o direito de escolher o caminho e clube que gostaria de “defender” aos 33 anos de idade. Messi sabe que aos 34 anos será muito difícil que algum clube pague o que receberia agora para defender o Milan, italiano. O desafio de disputar um campeonato, tendo como adversário Cristiano Ronaldo. Comprara até uma cobertura na cidade de Milão.

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu i Floreta, não cumpriu o acordo de cavalheiros, que não constava no contrato, e exigiu que Messi cumprisse, mais um ano opcional, caso não se manifestasse no dia 10 de junho. O jogador, acreditou que poderia fazê-lo ao final da temporada 19/20, encerrada em agosto, por causa da pandemia da Covid-19.

Messi: “Ele me negou o que combinamos e exigiu que cumprisse o que está escrito e não o que acordamos”. Desta maneira Messi é forçado a permanecer no Barcelona sem seus amigos: Guardiola, Mascherano, Neymar e Luiz Suáres.

 

2 – Var e reclamam

Todos sabiam que a tecnologia, nova ou velha, para funcionar depende do ser humano? Estão criticando por quê? Deus não julga um jogo perfeito e o serviço, dependendo da categoria do árbitro e o local de destino, custa entre R$ 30 mil a R$ 50 mil. A CBF paga mais R$ 21 mil pelo aluguel do equipamento. Como cada clube tem que realizar 19 jogos em seu estádio, o custo médio seria de R$ 760 mil. Quando Joseph Blater, presidente da Fifa disse que era contra, porque o futebol não é, criticaram.

 

3 – Marquinhos 10 (sic)

O do Figueirense: deveria escutar esta frase de Alfredo di Stéfano, que quando passava 10 minutos, durante um jogo de futebol, sem tocar na bola, se perguntava: “O que as pessoas no estádio estão pensando de mim?”.

 

4 – Obedecer

Guardiola era o único treinador que dizia o que Messi deveria fazer, inclusive jogar de falso 9. Obedecia. O melhor jogador de futebol do mundo como se comporta quando tem que exercer alguma função que não gosta? E como jogar sem seus amigos preferidos, assistindo eles irem embora assim sem mais nem menos, enquanto ele, pensando que estava livre, não pode sair? O Barcelona não será mais o mesmo com ou sem Messi. Ele tentará ser. Vejaaqui

 

5 – Da cadeia ou não?

Pelo vandalismo, pela falta de educação, pela ignorância e pela violência das torcidas organizadas elas já deveriam estar extintas e impedidas de freqüentarem os estádios. Mas quem permite e autoriza a exibição de faixas, sobre as cadeiras vazias, nos estádios nesta época de pandemia? Com que direito um grupo, que se dizem torcedores, invade o local de trabalho para agredir jogadores e funcionários? Os ingleses se referem aos torcedores, como “suports”, que quer dizer apoio.

 

6 – Coerência

Estes torcedores, que invadiram e agrediram aos jogadores do Figueirense, são os mesmos que soltaram foguetes e aplaudiram os jogadores no Aeroporto Hercílio Luz, quando voltaram de Cuiabá depois do WO. Como são coerentes: numa derrota aplaudem na outra agride por que perderam.

 

7 – A “Beleza da Jogada” como diz o Zico alfaite

É o depoimento em rede social da Cíntia Carvalho, chorando, denunciando a invasão e agressão de torcedores organizados em um dia de treinamento no Orlando Scarpelli. Ela qualifica de selvageria e as autoridades deveriam tomar providencias. As imagens estão aqui, publicados pelo Janniter de Cordes.

 

8 – Nota do Figueirense

“O Figueirense FC, repudia de forma veemente os incidentes registrados dentro do Estádio Orlando Scarpelli, alegando que não se justificam qualquer tipo de atitude que ameace a integridade física dos atletas e profissionais da comissão técnica. Diante dos fatos, não resta alternativas que não seja procurar as autoridades competentes para que tomem medidas enérgicas”. Vai impedir a divulgação de faixas, irá permitir a entrada do grupo? Se fosse no clube social (futebol clube) que freqüentava, por muito menos seria expulso e impedido de entrar em todas as dependências da entidade.

 

9 – Avaianos sabidos

Sabem mais do que o Geninho. Costumam criticar a lateral esquerda, defendida por Capa. Nem se dão conta de que é titular do Geninho nas duas vezes que treinou o clube. No entanto não olham para o outro lado: o direito onde Geninho improvisou Lourenço, demonstrando que esta satisfeito com o Capa. E do Ralf – era isto que ele jogava no Corinthians? Do Valdívia – era por este futebol que foi titular no Internacional e reserva no Vasco da Gama?

 

10 – Taxa de vitrina

Evanilson, jogador do Tombense, ligado ao Uram, emprestado ao Fluminense pode ser transferido para um clube europeu e caso ocorra o time carioca terá direito a 30% do valor da indenização do contrato porque detém 10% dos direitos econômicos do jogador (escravo) e 20% da taxa de vitrine caso se transfira para outro clube. Taxa de vitrine?

 

11 – Rômulo

Não chegou a completar os 200 jogos vestindo a camisa do Avaí, durante todo este tempo é rejeitado pelos “suports” pelo simples fato de ter sido revelado no clube. Mas desconhecem que nestes 200 jogos ele marcou 40 gols pelo clube.

 

Fim.

Tags:
futebol nossa jogada paulo brito
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 21, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 17, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 14, 2020
Exclusivo

Nossa Jogada

Setembro 10, 2020

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC. Além de colunista no Portal Making Of é comentarista na Rádio Guarujá.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!