Outubro 17, 2019

NSC acaba com a era dos impressos em Santa Catarina

NSC acaba com a era dos impressos em Santa Catarina

Infelizmente as informações que publicamos aqui há alguns dias, foram confirmadas ontem, 16, quando o grupo NSC anunciou alterações significativas nos jornais do grupo: Diário Catarinense, Jornal de Santa Catarina e A Notícia deixam de circular impressos, a não ser nos finais de semana, e A Hora vira exclusivamente online (ler aqui).

Junto com essas decisões drásticas, mas condizentes com um mercado midiático em crise, veio também um pacote de demissões. Mais de vinte profissionais foram demitidos, praticamente dizimando a chamada “cozinha” das redações.

No entanto, apesar dos dados significativos, a NSC, denominada “Nossa Santa Catarina”, produziu um comunicado que parece ter sido escrito por um E.T. para ser lido por marcianos, já que trata de algo difícil de entender por terrestres. Dizia o texto que a empresa está “reforçando a área digital e reformulando o impresso”. Com menos gente? Como?

O desafio que o grupo se propôs a enfrentar é imenso, pois a alavancagem dos talentos no jornalismo se dava pela interação entre as mídias – rádio, TV e jornal. Vai faltar uma perna nesse processo, tendo em vista que a sobrevivência de uma revista semanal em nosso mercado é altamente improvável.

O digital vai segurar o processo?

A transposição para o online é difícil, mas requer investimento também, como provou o New York Times, que já tem mais leitores internautas do que tinha nas bancas. É o melhor exemplo mundial, em meio a muitos fracassos. Por outro lado, não há outra saída a não ser tentando, mas falando claro e sinceramente com o público.

Uma coisa é certa: o grupo NSC acabou com a era dos jornais impressos em Santa Catarina. Foram para o ralo, entre outros, o Diário Catarinense, criado como pioneiro da informatização, projetado para ter 50 mil exemplares diários e A Notícia, de Joinville, comprado por mais de 50 milhões de reais da família Tomazzi. 

Com tudo isso, a NSC diminui consideravelmente de tamanho e, na prática, se torna igual a outros grupos de comunicação regional, dependentes da programação e da verba nacional publicitária da Rede Globo. 

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!