Janeiro 23, 2020

O Marketing na Era da Experiência 3D

O Marketing na Era da Experiência 3D
Foto: Reprodução/Pixabay

Por Rodrigo Baptista*

Oito segundos. Em média, esse é o tempo que uma marca tem para conquistar a atenção de um cliente. Parece pouco? Atrair o olhar dos consumidores é ainda mais difícil diante do excesso de informações e da exposição contínua às campanhas de publicidade.

Nesse cenário concorrido, ganhar a consideração dos clientes se tornou um imenso desafio para os departamentos de Marketing. O objetivo, hoje em dia, é vencer a concorrência (não apenas de sua própria área, mas também em relação a outros segmentos da indústria) e entender como entregar valor para os clientes. O que é possível fazer para tornar esses oito segundos realmente inesquecíveis?

Esse é o ponto de partida na era do Marketing de Experiência, um movimento que tem levado empresas de todos os segmentos a apostar em inovações práticas para o desenvolvimento de suas campanhas de vendas e de contato com o público. A proposta é simples: criar ações e propostas especiais, que ajudem a captar, integrar e conectar as marcas e os consumidores, gerando uma relação mais significativa e que vá além da mera transação comercial.

O Marketing de Experiência vem ao encontro de uma demanda cada vez maior do público, em busca de maior exclusividade, personalização e níveis de serviço - as pessoas estão em busca de ofertas únicas, endereçadas às suas necessidades. Isso significa que, para transformar os fragmentos de atenção dos clientes em reais oportunidades de vendas, as empresas estão sendo obrigadas a pensar em conteúdo diferenciado e soluções que atendam especificamente os objetivos de cada potencial consumidor.

Pesquisas de mercado indicam que a venda de itens personalizados está crescendo paulatinamente, com o comércio customizado representando aproximadamente 30% de todo o faturamento global das cadeias varejistas.

O avanço da tecnologia, nesse sentido, tem sido fundamental para oferecer novas formas de personalização de produtos em organizações de todos os segmentos da indústria. Isso acontece não apenas nas linhas de produção, mas também nas etapas de propaganda e publicidade. Um dos fatores responsáveis por essa inovação é a expansão das novas soluções digitais em 3D, que têm agregado uma série de possibilidades ao mercado, criando caminhos únicos e até então inexplorados para a personalização e segmentação da publicidade.

Por exemplo: já imaginou chegar a uma concessionária e ser surpreendido com a versão exata do carro que você sempre sonhou, no modelo que acabou de ser lançado? Esse tipo de ação é possível com a utilização de novas aplicações digitais avançadas, que exploram a experiência virtual como solução para a demonstração de produtos.

Estamos falando de uma visualização high-end, hiper-realista e totalmente interativa, que simula cada detalhe do produto real. Os mínimos componentes e diferenciais podem ser mostrados e destacados pelo vendedor, seguindo as preferências específicas dos clientes.

As plataformas digitais 3D permitem, ainda, outra vantagem essencial para agilizar e reduzir os custos das campanhas de publicidade: a possibilidade de integração e colaboração entre as equipes de engenharia, desenvolvimento e produção. Isso significa que uma alteração realizada no design do produto será propagada, automaticamente e em tempo real, a todo material utilizado pela área de marketing. Além disso, essas plataformas digitais 3D permitem a customização de modelos em diferentes canais de comunicação, a partir de um único modelo 3D. As ferramentas existentes no mercado, por exemplo, são capazes de automatizar a produção de peças publicitárias para 700 mil versões diferentes de um mesmo produto com apenas um clique. Com o uso dessa tecnologia, é possível também produzir cenários hiper-realistas, dispensando custos de transporte e locação de espaço para produção de fotografias e filmes.

No caso de uma concessionária, por exemplo, os clientes podem escolher as cores, acessórios e checar cada aspecto de um modelo recém-apresentado, sem correr o risco de escolher um item que esteja fora de catálogo. Para os lojistas, isso significa a chance de otimizar a exposição dos produtos, maximizar as vendas cruzadas e reduzir os custos, uma vez que é  possível fazer tudo isso sem ter que lidar com estoques gigantescos.

Outro benefício é a possibilidade de automatizar a produção de conteúdo, integrando e conectando todos os touchpoints entre a marca e os consumidores – dos canais sociais ao showroom em um formato digitalizado com área reduzida instalado dentro de um shopping center. Dessa forma é possível criar uma estratégia coesa e completa para toda a jornada dos consumidores, estimulando os passos de descoberta, atração e a consolidação do desejo dos clientes. É possível mostrar qual é sua oferta, como ela funciona e porque esse é o produto certo para resolver as demandas do público.

As empresas precisam entender que os consumidores não interagem mais de maneira linear com as marcas. Hoje, conectar o engajamento on-line com a experiência física é uma tática estratégica que as marcas de sucesso devem dominar rapidamente. Armados com a capacidade de expressar individualidade por meio da personalização, os consumidores se conectam a uma marca com mais facilidade, especialmente quando conseguem ver suas preferências refletidas em todos os lugares em que compram.

Aproveitar as vantagens das plataformas digitais 3D para criar conteúdo de marketing Premium, combinando os dados de produção e vendas é uma possibilidade única para gerar inteligência e acelerar as ações de go-to-market também para o lançamento de produtos. Essas soluções criam uma experiência atraente na loja, por meio de recursos que capturam as preferências dos consumidores – e que, mais tarde, podem ser usadas para reativar um consumidor que não converteu, por meio do envio de mensagens com imagens e até mesmo vídeos personalizados ou experiências em realidade virtual com o produto que foi configurado em etapas anteriores da jornada de compras, com impacto direto sobre os números de vendas.

Se a sua empresa apresenta um conteúdo igual para todo mundo, os oitos segundos serão reduzidos a zero rapidamente. É preciso inovar, captar anseios e oferecer valor a seus consumidores. O Marketing de Experiência é uma tendência para que as empresas proporcionem aos clientes uma jornada de compra realmente única, inesquecível e encantadora. As companhias visionárias já estão nesse caminho. E você, está pronto?

 

*Rodrigo Baptista é diretor de business transformation da Dassault Systèmes para a América Latina.

Tags:
artigos opinião especialistas
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!