Maio 17, 2019

OAB escolhe nova lista sêxtupla ao TJ

OAB escolhe nova lista sêxtupla ao TJ
REPRODUÇÃO/FACEBOOK LIVE

“Corrigimos um erro histórico”, afirmou o presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina, Rafael Horn, ao cumprimentar os advogados após a votação da nova lista sêxtupla da entidade para a vaga de desembargador do Tribunal de Justiça pelo quinto constitucional. A escolha encerrou-se próximo às 11h da manhã, desta sexta (17), na sede da Ordem, em Florianópolis, quando Horn proclamou o resultado e informou que, naquele momento, iria comunicar ao presidente do TJ, desembargador Rodrigo Collaço, o envio da decisão à mais alta corte. Serão os desembargadores do Pleno que definirão a lista tríplice que será enviada ao governador Carlos Moisés da Silva, a quem caberá a escolha do novo integrante do Judiciário.

 

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

OS ESCOLHIDOS

Os advogados Vinícius Marcelo Borges (37 votos) e Richard Silva de Lima (36) foram escolhidos para compor o restante da lista sêxtupla: a vaga deixada por Alex Santore, que teve sua participação impugnada, e na substituição de Marcelo Peregrino, que renunciou à candidatura em respeito ao TJ e à OAB, depois da irregularidade cometida no processo. Compõem também a lista (pela ordem de votação anterior, ratificada nesta sexta): Osmar Nunes Junior, Milton Baccin, Milton Beck e Ezequiel Pires. Na foto oficial, depois de divulgado o resultado, apenas Ezequiel não estava no momento do registro, mas participou da sessão. Da esquerda para a direita, Milton Baccin, Vinícius Marcelo Borges, Milton Beck, Richard Silva de Lima e Osmar Nunes Junior. 

 

Os fatos

Em 2017, o advogado Alex Santore, apoiado pelo grupo político do ex-deputado Gelson Merisio (PSD), foi nomeado pelo então governador Raimundo Colombo, depois de ficar em terceiro na escolha pelos desembargadores, uma interferência político-partidária que trouxe prejuízo às imagens da Ordem, do TJ e do Executivo Estadual. O problema é que Santore não cumpria o requisito de 10 anos de exercício da advocacia e a escolha dele e o processo de votação na OAB foram anulados por via judicial (TJ, TRF da 4ª Região e STJ – onde Santore foi condenado por litigância de má-fe na questão da competência para julgar o feito). Além disso, em 2018, o ex-governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) anulou o decreto que nomeava o desembargador pelo quinto e o TRF-4 não aceitou um recurso de Santore, o que autorizou a nova eleição da lista sêxtupla.

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários