Setembro 11, 2017

Os corruptores estão na cadeia

Era uma unanimidade nacional e Joesley Batista e o executivo Ricardo Saud, ambos do Grupo J&F, controlador de marcas como Seara, Swift e Friboi (em processo de extinção) e do Frigorífico JBS, estão presos por cinco dias, provisoriamente, o começo do fim de uma série de escândalos que envolvem bravatas, arrogância, ganância e uma ação urdida para manter seus negócios e deliberadamente prejudicar o país. Estavam nas mãos deles provas que balançaram até mesmo a instituição Presidência da República, quando armaram uma arapuca, muito bem orientados por alguém, para prejudicar Michel Temer, como se as ações dos amigos peemedebistas dele, muitos dos quais recentemente denunciados pela Procuradoria Geral da República por organização criminosa ou envolvidos com somas de mais de R$ 51 milhões em espécie, já não o tivessem feito.

 

Posturas questionáveis

Joesley e Saud são a prova de que empresários corruptores se igualam à pior espécie de políticos que são alvos de seus métodos repugnantes. Em nome de uma pseudo superioridade, os dois envergonham a classe à qual pertencem e demonstram, bêbados ou não, em uma parte da gravação entregue as autoridades e que trouxe conteúdo jocoso não ao acaso, que seu projeto de poder está acima de qualquer lei. Lugar de réu confesso, senhor Rodrigo Janot, em vias de deixar a Procuradoria Geral da República, é na cadeia, pouco importa a relevância do que delatam ou atendam ao seu desejo que mistura-se à vaidade de derrubar um presidente da República, em um cenário de severa crise política. Janot aprendeu a lição ao ser ridicularizado por aqueles que receberam imunidade e garantias de perdão judicial, os tais Joesley e Saud estão no lugar onde devem permanecer fascínoras. E ainda falta o Wesley Batista, ainda blindado, embora estivesse até o pescoço nas denúncias, além do ex-procurador da República Marcello Miller, um sujeito que tem muito a explicar.   

 

Na paróquia

A queda de Joesley e Saud não significa que os catarinenses envolvidos por eles em delações de repasse de milhões em caixa dois, como o governador Raimundo Colombo e o ex-secretário da Fazenda Antonio Gavazzoni, ambos do PSD, estejam livres de qualquer investigação. A intenção da PGR é manter as provas apresentadas pelos bravateiros da J&F, mas é fato que a derrocada dos delatores trata-se de excelente argumento para os advogados dos políticos catarinenses buscarem a anulação das denúncias, principalmente aqueles R$ 2 milhões em dinheiro vivo, que teriam sido repassados por uma rede de supermercados a pedido da JBS, nas eleições de 2014. O pano de fundo seria uma suposta privatização da Casan. Colombo e Gavazzoni negam qualquer participação.

 

Limpeza 1

Em meio à dívida milionária de mais de R$ 700 milhões na saúde pública do Estado um fato tem chamado atenção no quesito limpeza. A empresa Orcali, que cobrava no Judiciário, uma dívida de R$ 33 milhões por atender a hospitais públicos e venceu a causa em R$ 29 milhões, teve o resultado questionado pela Procuradoria Geral do Estado. O dinheiro da indenização acabou depositado, por ordem judicial, enquanto o assunto não tem uma sentença definitiva.

 

Limpeza 2

Contratada por R$ 4,6 milhões, um contrato emergencial, a empresa Orbenk foi a favorecida, o que gerou uma polêmica política. O foguetório é grande e liga o contrato a integrantes do PSD com chancela da Celesc. É, a campanha eleitoral já começou.

 

MARCELO BECKER/DIVULGAÇÃO

PREFEITO FUNDISTA

O prefeito de Tubarão Joares Ponticelli (PP) percorreu o primeiro dos oito quilômetros da Corrida Willy Zumblick, neste domingo, promovida pelo Clube dos Corredores de Rua da cidade, que reuniu centenas de atletas de todas as idades. Levava o número de seu partido na inscrição e nem a falta de tempo para treinar e adquirir forma física fizeram Ponticelli desistir de participar da premiação. Há claros movimentos do prefeito no estilo João Dória (PSDB), de São Paulo, participativo e inserido no marketing para futuros embates eleitorais.

 

Duas frentes

Uma reunião que contará com as participações do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Antonio Torres Marques, e dos pré-candidatos a presidente da instituição, mais dos representantes da Corregedoria-Geral de Justiça, da Associação dos Magistrados e da Associação dos Defensores Públicos foi agendada pelo defensor-geral do Estado Ralf Zimmer Junior, na próxima sexta-feira, às 14h. Em pauta o debate sobre o polêmico projeto que  criou o Fundo de Acesso à Justiça. Zimmer quer conversar com todos os envolvidos e, antes mesmo das conclusões, protocolou, na Assembleia, uma alternativa: um projeto de lei complementar que propõe alterações à norma. 

 

No ar

A Rádio Transamérica Mix, de Tijucas, estreia, nesta segunda, o Só Informação. Um noticiário com a participação de um time de comentaristas que tem foco nas notícias regionais sem deixar de avaliar as repercussões do que ocorre no Estado e no país. 

 

E então

Faz 16 anos que os aviões pilotados por terroristas ligados a Osama Bin Laden se chocaram com as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York, uma nova face da ofensiva de extremistas contra a cultura ocidental. E todos os esforços mundiais para frear a ação de grupos radicais islâmicos ou dos chamados "lobos solitários" foram em vão. Há uma lição a ser aprendida.

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis) e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!