Setembro 13, 2019

Projeto do rescaldo dos incentivos fiscais vai demorar

Projeto do rescaldo dos incentivos fiscais vai demorar

Somente no fim do mês deve chegar à Assembleia o projeto de rescaldo do Executivo com os demais setores da economia que não foram enquadrados na reinstituição da política de incentivos fiscais.

Depois de encontro de técnicos da Secretaria da Fazenda com representantes dos frigoríficos, a informação é a de que o texto do rescaldo está sendo construído pelo governo em conjunto com os segmentos do setor produtivo e os deputados estaduais, um esforço para que a aprovação seja feita sem atropelos no parlamento.

A minuta do projeto, que já circulava entre os deputados, será aperfeiçoada para atender outras demandas, por isso passará por ajustes para evitar conflitos desnecessários.

 

Revelação

O ex-governador Eduardo Pinho Moreira revelou que desconhecia o alcance da repercussão que os dois decretos que assinou no ano passado que acabavam com os incentivos fiscais individualizados por setor.

Mesmo confrontado pelo deputado Marcos Vieira (PSDB), durante um encontro na semana passada, que não acreditou na versão, Moreira justificou que os decretos traziam apenas os pontos que eram alterados na norma legal (artigos e decretos), não os detalhes do que mudaria.

 

O fato

A seu favor, Moreira tem o fato de que nem mesmo a administração estadual tinha ideia de quem recebia o quê em termos de incentivos fiscais.

Tanto que o secretário Paulo Eli (Fazenda), que passou de um governo para outro, insiste que quando eram feitos os cortes é que se tinha ideia de quem recebia o benefício ou não, já que era feito por empresas e não por segmentos da economia.

 

Cenário

Dentro do MDB, Eduardo Pinho Moreira é um dos tantos que aguarda a convenção nacional do dia 6 de outubro para ver se a “banda podre” da  cúpula, liderada pelo ex-senador Romero Jucá, dá adeus em nome do afastamento dos machados pela corrupção.

Só depois do resultado e a possibilidade de Pedro Simon, do Rio Grande do Sul, e Simone Tebet, do Mato Grosso do Sul, assumirem o comando nacional, é que Moreira define seu rumo, sem afastar a possibilidade de deixar o único partido a que foi filiado durante a carreira política.

 

RUBENS CARDIGA ALVES/DIVULGAÇÃO

COM UM OLHAR LUSITANO

Comissão de Turismo da Assembleia debaterá as perspectivas da atividade na Serra Catarinense em um seminário que terá inclusive a divulgação de uma pesquisa inédita, elaborada pela Fecomércio, que traça o perfil do visitante e o impacto na sazonalidade do inverno na região. Convidada especial, a vereadora (como se denominam os correlatos a deputados estaduais no Brasil) portuguesa Lília Ana Águas, que já foi deputada federal, e é integrante da diretoria da Associação da Rota da Bairrada, região produtora de vinhos, apresentará um case que tem muito a ver com a produção de altitude em São Joaquim e região: “As vinhas do progresso: O caminho percorrido pela Rota da Bairrada na consolidação do turismo relacionado com a área vitivinícola”. Lília passou pela Assembleia, durante a semana, e conversou com muitos deputados, como Valdir Cobalchini (MDB), à direita, que conhece a localidade portuguesa, acompanhada pelo deputado Ivan Naatz, presidente da Comissão de Turismo.

 

Ato na Capital

Marcado para o dia 27 de outubro, no monumento ao Restaurante Miramar, em frente ao Terminal Cidade de Florianópolis, o Festival Lula Livre, que já levou apoiadores da causa às ruas de São Paulo, no mês de junho.

Organizado pelo comitê que reúne o PT, o PCdoB e o PCO, além de grupos como a Iniciativa Comunista e as centrais sindicais, o show contará com as trações nacionais Ana Cañas e Grupo Mulamba e os locais Clave de Samba, Antonio Gringo, Cores de Aidê, Baque Mulher, Africatarina, Dandara Manoela, MC Mooa e MC K47.

 

Triste constatação

O  vereador Carlos Bolsonaro (PSC), investigado por suposta contratação de funcionários fantasmas em seu gabinete, gente que mora até em Minas Gerais  e nunca pisou no prédio da Câmara da Capital fluminense; e o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), companheiro do jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept – aquele que faz denúncias sobre vazamentos da Lava Jato -, que teve identificada pelo Coaf uma movimentação financeira suspeita de R$ 2,5 milhões, mantêm uma triste tradição.

No Rio de Janeiro, arrasado pela corrupção, que passa pelos ex-governadores Sérgio Cabral Filho, Luiz Fernando Pezão, Wellington Moreira Franco, do MDB; Rosinha (Patriota) e Anthony Garotinho (PRP) ou pelos ex-deputados federais Eduardo Cunha (MDB) e Roberto Jefferson (PTB) e do ex-senador Lindbergh Faria (PT), só para citar alguns, Carlos e David seguem um rastro de mau uso do dinheiro público. Um Estado onde, para o lado que se olha, não parece ter mocinho na política.

 

Mais calmo

Deputado Jessé Lopes (PSL) também esteve no Campus Central da UFSC em meio a greve dos estudantes que atinge 71 dos 107 cursos.

Ao contrário do colega Bruno Souza (sem partido) não deu palanque para manifestantes.

 

Com endereço certo!

Nas redes sociais, o governo do Estado avisa que, em breve, lançará a licitação para contratação da publicidade institucional, esperada pelo mercado pela verba que pode representar, mas com um indisfarçável recado claro a alguns empresários que reativaram, recentemente, o mesmo esquema da eleição passada, pró-candidatos derrotados.

Ou seja, dá tempo de quem se acha esperto mudar a estratégia politiqueira ou ficará sem os recursos. E, como a verba só deve sair perto do fim do ano, a média de dinheiro da divulgação em 2020, que é eleitoral e tira as prefeituras do rol de clientes, tende a ser pífia.

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 34 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, nas RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis e na Rede TV Sul!; comentarista na RIC TV Record e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento) e na 105 FM (Jaraguá do Sul); e assina uma coluna no Diarinho, de Itajaí.
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!