Janeiro 23, 2020

Quem tem razão: Flamengo ou Globo?

Quem tem razão: Flamengo ou Globo?
Foto: Montagem/Reprodução

O campeonato carioca começou sem transmissão pela TV de sua maior atração, Flamengo. Não houve acordo entre o clube e a Globo. A emissora queria pagar a cota correspondente ao contrato assinado em 2016. Já o Flamengo esperava um valor bem superior (cerca de três vezes mais), correspondente aos investimentos que fez e os títulos que conquistou.

Os argumentos das duas partes são importantes, mas deu empate e  quem acabou no prejuízo foi o torcedor. E os patrocinadores que ficaram sem a exposição de seus logos nas camisetas rubro-negras.  

 

Coragem

Foto: Reprodução/Gshow

 

Regina Duarte deve trocar a vida confortável de atriz da Globo pelo cargo de secretária de cultura. Deixa um salário de 130 mil reais por 17 mil. Mas não essa não é questão principal: na verdade, vai dar um tempo na carreira consagrada de atriz para atuar em área altamente conflitada do governo, cheia de “inteligências” e grupos de vários interesses e cores.

Já é difícil para qualquer um sair da área privada para a pública. Para ela será muito mais, pelo que mostram as reações nas redes sociais desde que ela disse “namorar” com Bolsonaro. Levou muitas “pedradas” e, aqueles que lhe deram força, também. Que diga a escritora Marta Medeiros, que a incentivou, e já disse que não vai falar mais de política nas redes sociais diante do patrulhamento recebido.

Em um governo de poucas unanimidades, Regina está atraindo a atenção da mídia e da classe artística. E dando uma prova de coragem desde que foi reconhecida como “namoradinha” do Brasil. É uma troca significativa de personagem, sem autor e script definido. Encerramento imprevisível.

 

Artistas

Retaliação é o que dizem nos bastidores sobre a busca da Receita Federal em 30 contratos de artistas com a rede Globo. Procuram supostas irregularidades em pessoas jurídicas, uma prática no mercado com 30 anos.

Desde que o presidente expressou publicamente que vai monitorar a renovação de concessão das emissoras da família Marinho, algo estranho está no ar. As queixas sobre a linha editorial do jornalismo global são frequentes. E uma pressão desde tipo não é de improvável, embora vinda de um órgão de reconhecida competência e isenção.

Os contratos do elenco artístico das demais emissoras não estão sendo investigados, o que aumenta a estranheza no procedimento

 

Salário

Aconteceu no rádio.

Apresentador faz ao vivo vários elogios a Ronaldo Coutinho, que havia informado a previsão do tempo direto de São Joaquim.

“Metade do teu salário deves a mim pelos elogios”, diz ele.

“Quando me pagarem te devolvo metade”, responde Coutinho rapidamente.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!