Agosto 03, 2020

Rádio esportivo tem nova equipe em campo

Rádio esportivo tem nova equipe em campo

Os jogos de Avaí e Figueirense pelo campeonato brasileiro da série B terão mais uma equipe esportiva a acompanhá-los pelo rádio e plataformas digitais. A VEG, empresa de assistência jurídica e contábil de Vinicius Gaidzinski, assina contrato de parceria nesta segunda-feira, 3, com Gil Losso, dono da Cidade 90,3 FM e outras oito emissoras.

A equipe de microfone é de primeiro nível: o narrador Paulo Branchi e o comentarista Chico Lins, recém saídos da CBN, se somam a Miguel Livramento, Sérgio Murilo e José Kolterman.

 

Concorrência

Atualmente, a rádio CBN Diário predomina na cobertura esportiva, com a concorrência da Guarujá, que vai adiante apesar dos problemas de gestão. Difícil prever que o mercado comporte três equipes esportivas, a menos que o faturamento não seja prioridade. Por outro lado, a pandemia facilita a cobertura, pois não é permitida a presença nos estádios, eliminando o custo das viagens.

 

Sala

Ex-radialista e deputado estadual, cassado na ditadura, o gaúcho Cândido Norberto criou o Sala de Redação, em 1971. Era um programa que ocupava três horas, das 11 às 14h, com entrevistas gerais e uma parte esportiva. Depois de muitos anos, ficou só o esporte, até hoje, com o nome original.

O Sala de Redação foi o modelo para o Debate Diário criado há 25 anos.

Cândido, depois do período de isolamento político, retornou à emissora para apresentar um programa aos sábados de manhã.

De sua longa carreira no rádio, faz parte esta narração do jogo entre a seleção de El Salvador e Grêmio, em 1949, a primeira transmissão de uma emissora gaúcha fora da América do Sul.

 

DJ

A pandemia provoca a reinvenção de funções. Antes, em “Music”, Madonna cantava “Hey, senhor Dj, coloca ai uma gravação.”

Hoje, como vimos no Esporte Espetacular, os profissionais das pick-ups ganharam uma função importante nos estádios vazios, que é o som das torcidas. Alguns fazem caprichadamente, aumentando o barulho quando o time da casa está atacando. Cada vez mais vão se tornando criativos.

 

Assinatura

As TVs a cabo perderam 600 mil assinantes no primeiro semestre. É um número fortíssimo, mas tende a melhorar com a volta do campeonato brasileiro. Quem não pode ir ao estádio e gosta de futebol vai ter que assinar novamente os canais esportivos para ver seu time jogar.

 

Vacina

De manhã, o noticiário diz que a primeira vacina será aprovada antes do final do ano. À noite, alguém diz que só no ano que vem. São informações desencontradas, porque ninguém tem certeza de nada.

A nova esperança vai e vem.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!