Março 28, 2020
Fiesc

Reunião decidirá entre flexibilizar ou retornar com isolamento social

Reunião decidirá entre flexibilizar ou retornar com isolamento social
CRISTIANO ESTRELA/SECOM

O governador Carlos Moisés já havia dado a pista na coletiva, via internet, neste sábado (28) pela manhã, e no início da noite decidiu fazer uma videoconferência com os prefeitos das 15 maiores cidades, o presidente da Fecam, Saulo Sperotto (PSDB, de Caçador) e os presidentes das 21 associações de municípios para decidir se mantém a flexibilização das medidas, previstas para começar nesta segunda (30), ou recua para o isolmamento social.

O maior argumento de Moisés, com base no que aguarda a equipe de saúde pública, é a falta de chegada de equipamentos anunciados pelo governo federal, mas que, até o momento, não se concretizaram.

A lógica de flexibilizar a quarentena é deixar os hospitais preparados para receber um maior número de pacientes em estado grave, principalemnte nas UTIs, e preparar hospitais de campanha para fazer a triagem dos pacientes, de acordo com o grau de contaminação pela Covid-19.

O governador considera que esta decisão, a ser tomada neste domingo, em reunião prevista para iniciar às 10h, exige umaavaliação responsável do cenário de enfrentamento ao novo coronavírus em Santa Catarina, sendo que o secretário de Comunicação, Ricardo Dias, divulgou que , uma das puatas da videoconferência, é a possibilidade de aplicação do plano de retomada gradual das atividades econômicas ou a prorrogação do decreto de isolamento social.

 

FABIANO MARQUES/DIVULGAÇÃO

ANTECIPAÇÃO NA GRANDE FLORIANÓPOLIS

Na Região  Metropolitana da Capital, os prefeitos de São José (Adeliana Dal Pont, PSD), Palhoça (Camilo Martins, PSD) e de Biguaçú (Ramon Wollinger, PSD) decidiram manter a quarentena até 5 de abril. A reunião foi neste sábado (28), como mostra a foto. Adeliana e Camilo estão entre os prefeitos dos 15 maiores municípios catarinenses, que estarão neste domingo com Moisés, e, mesmo que pretendam reavaliar a medida, sabem, junto com Ramon, que seria difícil conter uma "invasão" da população de Florianópolis, a partir de quarta da semana que vem (1º). A quarentena na Capital durará até o dia 8 de abril. A falta de ampliação da estrutura nos hospitais preocupa. Assista ao vídeo:

 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!