Março 13, 2019

Santa Catarina sumiu do noticiário nacional

Santa Catarina sumiu do noticiário nacional

As afiliadas das redes de TV com sede em Florianópolis deveriam retomar a produção de reportagens para os noticiosos nacionais. Santa Catarina praticamente sumiu do mapa. O Carnaval foi ignorado como nunca. A concentração dos telejornais privilegiou São Paulo, Rio e o Nordeste, inclusive na TV fechada onde pautas regionais são sempre bem-vindas.

Mas, assim como o Carnaval, o verão catarinense também quase ficou sem registro, apesar do sol a pino e das praias lotadas.

O que está acontecendo?

Falta de estrutura em três delas e pouco interesse em outra. No caso, a NSC. Apesar de ter duas equipes de reportagem e editores – competentes – dedicados ao atendimento da Globo, dirigiu seu foco para realizar Globo Repórter e cobrir férias em Rio e São Paulo, ou seja, quebrar galho das escalas de lá. Especiais feitos no exterior não somam nada para os catarinenses.

Pode-se deduzir também que falta posicionamento do jornalismo da NSC junto às editorias da cabeça de rede para emplacar temas daqui. Ou mesmo, ancorar com repórteres matérias produzidas em outras praças. Santa Catarina hoje é apêndice do que é feito no resto do país.  

Decididamente não é o modelo do telejornalismo catarinense, um dos mais eficientes do país.    

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia.

Comentários