Julho 14, 2020

Um apoio mais do que necessário

Um apoio mais do que necessário

O Conselho Estadual das Federações Empresariais, importante representatividade do setor produtivo, composto pelas poderosas Fiesc, Facisc, Fecomércio e FCDL, fez dois apoios ao referendar como positiva as medidas de restrição no combate ao Coronavírus anunciadas pelo governador Carlos Moisés da Silva: o conteúdo relacionado a atividades culturais e esportivas, mas principalmente o apoio à regionalização.

Foram os empresários catarinenses que defenderam que, o quadro em cada município, deveria indicar o melhor remédio contra a Covid-19 e não regras que valeriam para todo o Estado, um avanço depois do início de relacionamento tumultuado entre o setor produtivo e a administração estadual, em 2019.

Na síntese dos acontecimentos ficou evidente que, em muitas cidades, houve um relaxamento geral e olhos de mercador por parte de alguns prefeitos, o que fez explodir o número de casos, como sempre foi previsto, e sobreveio a cobrança de que o governo do Estado, antes criticado pela posição de força contra a flexibilização, agora falhou. Dois enganos na mesma sentença, responsabilidade não se delega, antes era mais fácil criticar, agora as prefeituras têm que agir.

 

Em vídeo

O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar (foto), fez um avaliação das novas medidas restritivas do governo em vídeo.

E ratificou o entendimento do empresariado de que qualquer medida é compreensível desde que não fira o princípio das decisões regionalizadas. Acompanhe o vídeo: 

 

Desafio

Curado da Civd-19, o maior desafio do governador Carlos Moisés será mesmo o de dotar de novos leitos de UTIs os hospitais nas cidades com maior incidência da doença, notadamente a Foz do Rio Itajaí-Açú, Itajaí e Balneário Camboriú.

Na Grande Florianópolis, a Secretaria da Saúde garantiu novos 50 leitos nos contatos com os prefeitos dos maiores quatro municípios, o que passou por um processo de convencimento, e agora mira na utilização dos hospitais Regional de Biguaçú e de Caridade.

 

De volta

Líder do governo, deputado Paulinha da Silva (PDT) retprnou ao trabalho na Assembleia depois de cumprir o isolamento da Covid-19, desde o dia 28 de  junho.

Paulinha declarou que a as pessoas devem se cuidar ecuidar daqueles que amam, "porque essa é uma doença muito devastadora". Esta correta!

 

O supertestado

O senador Jorginho Mello vai entrar em alguma competição no Livro dos Recordes, do Guiness, depois de ter sido testado quatro vezes para a Covid-19 e descobrir que não teve os sintomas da doença, mas tem a cicatriz do Coronavírus.

Por enquanto, melhor para o senador é disputar ao Prêmio Congresso em Foco 2020, único integrante da bancada catarinense na Câmara Alta, que pode concorrer.

 

REPRODUÇÃO/ TV CÂMARA SÃO JOSÉ

UMA TV PARA CHAMAR DE SUA

Primeira cidade que não é Capital do Estado no Brasil a ter um sinal aberto de TV Legislativa, São José, na Grande Florianópolis, ganha visibilidade para os vereadores locais ao inaugurar as imagens que podem ser vistas no canal 10.2. Em ano eleitoral, nada mal para os legisladores locais. Mas todo o cuidado será pouco, pois as cenas de baixo nível ou brigas desnecessárias costumam contar conta o parlamentar criador de caso. Na foto, o presidente Michel Schlemper (MDB) preside a sessão de inauguração do sinal aberto.

 

Boa ideia

Presidente da Câmara de Vereadores da Capital, o vereador Fábio Braga (PSD) teve uma ideia bastante interessante: colocar o canal aberto da TV Câmara de Florianópolis e a transmissão via Youtube à disposição da rede municipal de ensino.

Atualmente, os professores tem utilizado o Google Classroom (Sala de aula), WhatsApp e e-mail para transmitir os conteúdos online aos alunos, além de disponibilizarem atividades, de sexto ao nono ano, que são entregues nas escolas da rede. Acompanhe o que o vereador disse sobre a proposta:

 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia. Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis), e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, assina uma coluna no Diarinho (Itajaí), faz comentários nas rádios do Grupo RCC (Bombinhas e Nova Trento), na 105 FM (Jaraguá do Sul) e na Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!